MPF pede condenação de Rocha Loures por caso da mala dos R$ 500 mil

Luiz Vassallo e Fabio Serapião - 11/01/2019 18:57


Em alegações finais, o Ministério Público Federal em Brasília pediu a condenação do ex-assessor da Presidência da República Rodrigo da Rocha Loures no processo em que é acusado de receber uma mala de R$ 500 mil de delatores da JBS supostamente para o ex-presidente Michel Temer (MDB). Em 28 páginas, o procurador Carlos Henrique Martins Lima pede que ele seja sentenciado pelo crime de corrupção passiva.

Em abril de 2017, Rocha Loures foi filmado em ação controlada da Polícia Federal recebendo uma mala de R$ 500 mil do executivo Ricardo Saud. Ele foi um dos alvos da Operação Patmos, deflagrada em maio daquele ano. Ele foi denunciado, ao lado do de Michel Temer, pela suposta propina. No entanto, para o ex-presidente, a abertura de ação foi barrada em votação na Câmara Federal. Como não tinha mais foro privilegiado, Rocha Loures passou a se defender do processo na 10ª Vara Federal de Brasília.

De acordo com o procurador, "restou demonstrando que o réu Rodrigo Santos da Rocha Loures agiu com vontade livre e consciente e recebeu vantagem indevida para Michel Elias Temer, em virtude da condição deste de chefe do Poder Executivo, materializado no valor de R$ 500.000,00, além da promessa de prestações semanais".

"A explicação do réu de que fora à pizzaria Camelo determinado a por termo às tratativas com Ricardo Saud e Joesley Batista é desconstruída pelo fato de que, após o dia 28/04/2017, prosseguiu trocando mensagens com o empresário, confirmando o teor das tratativas de que o pagamento indevido continuaria ocorrendo de modo permanente, reiterado e habitual e, ainda, que Rodrigo Loures falava em nome de Michel Temer", sustenta.

Rocha Loures foi denunciado supostamente agir em nome de Temer e na condição de "homem de confiança" do presidente para interceder junto à diretoria do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) - órgão antitruste do governo federal - em benefício da JBS. Delatores da JBS dizem que foi prometida uma "aposentadoria" de R$ 500 mil semanais durante 20 anos ao peemedebista e ao presidente Temer.

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Correção: Assembleia de SP é fechada ao público após sessão tumultuada

O título e o 1º parágrafo da matéria enviada anteriormente foram atualizados. Segue texto com corrigido e ampliado:A Assembleia Legislativa de São...

05/12/2019 22:44
Lula articula chapa com Haddad e Marta para Prefeitura de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT vão trabalhar por uma chapa para a Prefeitura de São Paulo liderada pelo ex-prefeito Fernando Haddad e...

05/12/2019 22:00
Assembleia de SP é fechada para o público por ordem do presidente Cauê Macris

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) foi fechada para o público nesta quinta-feira, 5, por determinação do presidente da Casa, deputado Cauê...

05/12/2019 20:56

Últimas Notícias

Cidades

Audiência entre a Prefeitura e o Sindicato dos Médicos de São Paulo termina sem conciliação

O TRT determinou multa de R$ 100 mil ao Sindicato caso não haja o cumprimento da presença de 70% de médicos em cada unidade de...

05/12/2019 18:35

Cidades

Prefeitura executa serviços de zeladoria por toda a cidade

O trabalho das equipes da Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A) não parou nesta quinta-feira, 05/12. Atendendo...

05/12/2019 17:37

Cidades

Sabesp realiza intervenção emergencial em dois bairros de Guarulhos

 A Sabesp informa quenesta quinta-feira, 05/12, uma intervenção emergencial no sistema de distribuição em Guarulhos...

05/12/2019 17:12