Ex-ministros podem levar Lei Rouanet à Justiça

Naira Trindade - 12/04/2019 07:18


A redução de 98% do teto captado por projetos pela Lei Rouanet pode ser alvo de judicialização no Supremo. Ex-ministro da Cultura, o então deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) diz estar atento à instrução normativa (IN) que o governo pretende publicar na semana que vem regulamentando a diminuição. "Se acharmos que a regulamentação extrapolou, vamos buscar medidas legais", avisou.
O presidente Jair Bolsonaro anunciou, na terça-feira, 9, em entrevista à Rádio Jovem Pan, o corte de R$ 60 milhões para R$ 1 milhão por projeto. O ministro da Cidadania, Osmar Terra, prepara o texto da instrução normativa. Porém, ainda não há detalhes de como serão os cortes.

O jornal O Estado de S. Paulo de apurou que o governo estuda abrir exceção aos museus, já que tal redução travaria reformas dos espaços, a preservação do patrimônio histórico e os projetos anuais de instituições, como o Museu do Amanhã, o Instituto Tomie Ohtake, o Masp e a Fundação Bienal de São Paulo, entre outros. Calero observou que todos os museus no País hoje fazem uso de recursos via Lei Rouanet para manutenção anual.

"Se não tiver exceções, essa redução significa um apagão no Brasil", afirmou Calero. Outra preocupação é com indústria de musicais. "Essa redução é um tiro de morte nos musicais e o Brasil é a terceira maior indústria do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e Inglaterra."

Para o ex-ministro Roberto Freire (PPS), o governo "erra" ao criminalizar a legislação "que é boa". "Estão se deixando levar pelo ideológico ao criminalizar a lei por causa de erros que foram cometidos", afirmou. "Não compreender isso é um grave equívoco, como esse governo é feito de equívocos, este é apenas mais um deles", diz.

A Rouanet é uma das principais ferramentas de fomento à cultura. Ela está em vigor desde 1991, 11 anos antes do primeiro mandato do então presidente Lula. Durante a campanha, Bolsonaro já havia prometido revisar a legislação. Em fevereiro, o presidente chegou a sugerir em suas redes sociais que o teto cairia para R$ 10 milhões por projeto. À rádio Jovem Pan, na terça, reduziu o valor e afirmou que não deveria haver exceções.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Para entrar no Guinness, banda de SP planeja tocar por 64 horas seguidas

Já se imaginou tocando um instrumento por mais de um dia com intervalos mínimos? Pode parecer impossível, mas a banda Show Factory, que nasceu em 1995...

06/12/2019 22:19
MSP anuncia novo filme da Turma da Mônica

Uma das buscas da CCXP em 2019 é ganhar relevância em anúncios impactantes para a indústria do entretenimento como um todo - quando os participantes...

06/12/2019 20:57
Samantha Schmütz e Marcus Majella negam ter saído no tapa

Atores do humorístico Vai Que Cola, do Multishow, Samantha Schmütz e Marcus Majella usaram seus perfis no Instagram para negar boatos de que teriam...

06/12/2019 18:09

Últimas Notícias

Variedades

Praça da Biblioteca Monteiro Lobato ganha presépio

A partir desta sexta-feira, 06/12, quem passar em frente à Biblioteca Monteiro Lobato, no Centro, vai notar com encanto a beleza do...

06/12/2019 19:03

Cidades

Defesa Civil recebe selo Lixo Zero por aderir a atitudes sustentáveis

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) recebeu o selo Lixo Zero nesta sexta-feira, 06/12, em reconhecimento...

06/12/2019 18:44

Cidades

Apoiado pelo Instituto EDP, projeto Futebol de Rua realiza festa de Natal em Guarulhos

No próximo sábado, 07/12, o Instituto Futebol de Rua realizará em Guarulhos a festa de Natal do Futebol de Rua pela...

06/12/2019 18:08