Sábado, 04 de Julho de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Acusado de matar professor na Ponte Grande tem prisão preventiva decretada

Por Redação GuarulhosWeb

20 de Maio de 2019

Um homem, que não teve a identidade revelada, foi detido e teve a prisão preventiva decretada, após ser apontado como principal suspeito pela morte do jornalista e professor Artur Carlos Rocha, de 39 anos. O corpo da vítima foi encontrado no dia 18 de fevereiro, nas margens da Marginal Tietê, na Ponte Grande, em estágio avançado de putrefação, enrolado em um cobertor e amarrado com fios. A identificação  aconteceu por meio das impressões digitais. 
 
O acusado dividia uma residência com a vítima e não teria concordado com a decisão do professor de se mudar do local. A versão inviabiliza uma das vertentes das investigações que seria a motivação política para o crime.
 
Arthur foi candidato a vereador em Guarulhos em 2016 pelo Partido dos Trabalhadores, quando recebeu cerca de 1.500 votos e não conseguiu se eleger. Além disso, o professor mantinha um programa de vídeo pelo Youtube, no qual fazia denúncia sobre irregularidades em sua cidade natal, Berizal, no norte de Minas Gerais. 
 
O suspeito estava foragido e se apresentou na Delegacia Seccional de Guarulhos, na região central. Apesar da prisão, o homem não teria confessado o crime.