Nicarágua é país que mais piorou em ranking da paz

Renata Tranches - 12/06/2019 07:06


O conflito causado da repressão do presidente Daniel Ortega aos protestos de opositores levou a Nicarágua a registrar o maior declínio no Índice Global da Paz (GPI, na sigla em inglês) que, no geral, pela primeira vez em cinco anos, registrou uma leve melhora global. A Islândia lidera a lista e o Afeganistão está em último entre os 163 países avaliados.

O ranking considera três principais critérios, chamados domínios: conflito em andamento, proteção e segurança e militarização, para cada um há uma pontuação específica. Segundo a avaliação, a Nicarágua caiu 54 posições e ocupa a 120.ª posição.

O relatório destaca um aumento da presença de forças "paramilitares" alinhadas ao governo desde o início do conflito, em abril de 2018. Desde então, a repressão já causou a morte de 325 pessoas, incluindo a estudante brasileira Raynéia Gabrielle Lima, e a prisão de mais de 700.

Na segunda-feira, o governo de Ortega aprovou uma lei de anistia que libertou, até ontem, 104 presos políticos. A lei também isenta os responsáveis pela repressão. Outros 386 detidos já haviam sido transferidos para prisão domiciliar.

As recentes medidas de Ortega, na avaliação do pesquisador Thomas Morgan, um dos responsáveis pelo índice do Instituto para Economia e Paz (IEP, na sigla em inglês), dificilmente reverterão a situação no país rapidamente. "Dada a crise na Nicarágua, eu não esperaria nenhum grande avanço este ano, talvez uma pequena recuperação", afirmou Morgan, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Entre os presos políticos libertados estão os jornalistas Miguel Mora, proprietário e diretor do canal 100% Notícias, e a jornalista da emissora Lucía Pineda Ubao. Eles foram presos em dezembro, acusados de "fomentar e incitar o ódio e a violência".

Luis Galeano, jornalista investigativo da emissora, recebeu a mesma ordem de prisão, mas conseguiu deixar o país e se exilar nos EUA. A perseguição a jornalistas no país, segundo explicou Galeano ao jornal, vem de longa data, pelo menos de 2007, e também pressionou empresários para que não anunciassem nos meios de comunicação que não eram pró-governo. "Havia um entendimento de que, se era independente, era inimigo."

O estudo mostra que a Venezuela, que ocupa a 144ª posição e é o país menos pacífico da América do Sul, teve uma participação na deterioração da paz na Nicarágua. Com seu colapso econômico, Caracas reduziu drasticamente a ajuda para a Nicarágua, forçando cortes nos benefícios do governo e agravando a já instável situação econômica e política. "Uma conclusão que podemos tirar do GPI é que os países não podem se isolar. Os conflitos sempre terão consequências para os vizinhos e para a região", afirma Morgan.


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Presidente chinês pede que se evite escalada de tensões na Arábia Saudita

O presidente da China, Xi Jinping, disse esperar que se evitem medidas que possam gerar tensões no Oriente Médio após os recentes ataques à...

20/09/2019 10:56
OCDE diz que Brexit sem acordo reduzirá crescimento da economia britânica

O novo relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado nesta quinta-feira, 19, diz que a economia britânica...

20/09/2019 08:39
Vice-premiê irlandês diz que partes que discutem Brexit continuam "afastadas"

O vice-primeiro-ministro da Irlanda, Simon Coveney, declarou nesta sexta-feira que o "humor" das negociações sobre o Brexit está melhorando, mas...

20/09/2019 08:11

Últimas Notícias

Economia

Anistia de juros e multas é aprovada por contribuintes

Os munícipes já estão aproveitando os diversos descontos do Programa de Parcelamento Incentivado (PPI) em juros e multas de...

20/09/2019 14:07

Cidades

Esap recebe inscrições para o curso Introdução à Gestão Pública

A Escola Municipal de Administração Pública de Guarulhos (Esap) recebe até o próximo dia 30 as...

20/09/2019 13:00

Cidades

Prazo de rematrícula dos alunos da rede estadual é prorrogado para 27 de setembro

Foi prorrogado para o dia 27 de setembro o prazo de rematrícula para os alunos da rede estadual de São Paulo. Os responsáveis que...

20/09/2019 12:00