A exemplar estreia de obra de Messiaen no Brasil

João Marcos Coelho - 22/07/2019 09:00


Um ótimo público ocupou na sexta-feira, 19, praticamente toda a Sala São Paulo, excetuando-se os camarotes e o Coro, para assistir a um concerto de percussão com obras do século 20. No programa, criações seminais da música viva, de hoje: Terceira Construção, de 1941, de John Cage; Rhytmetron, de 1968, uma das obras mais instigantes de Marlos Nobre, e a primeira execução no Brasil de Couleurs de la Cité Celeste (1963), obra-chave do século 20, do francês Olivier Messiaen.

E, ao contrário do que acontece em concertos totalmente preenchidos por música contemporânea, sou obrigado a repetir o advérbio ao afirmar que praticamente ninguém se retirou. Por tudo isso, o concerto de sexta-feira já pode ser considerado o mais importante e simbólico do 50º Festival de Inverno de Campos do Jordão, que termina no dia 28.

O núcleo, a alma, o princípio básico do festival é este: proporcionar aos bolsistas a chance de conhecer e tocar - e ao público de ouvir - obras que jamais adentrariam salas convencionais de concertos. Um público de mil pessoas que acompanharam com atenção e espanto, aplaudindo... música contemporânea de percussão.

O centro das atenções naturalmente fixou-se na obra de Messiaen. "Reler o Apocalipse e buscar uma linguagem por leit-motiv, aplicada às principais ideias, personagens, símbolos e cores do Apocalipse" - esta foi a primeira anotação do compositor, em 1960, antes de colocá-la no papel pautado. Homem religioso, organista por mais de 30 anos da igreja da Trinité, em Paris, Messiaen teve sempre dois nortes em sua criação: a fé católica e a paixão pelo canto dos pássaros. Ambos estão presentes nessa obra para piano solista, seis percussionistas, 3 clarinetes, 2 trompas, 4 trompetes e 5 trombones.

Em 1962, quando começou a de fato escrever a música, já havia colhido em viagem pela América do Sul cantos de pássaros argentinos, venezuelanos e brasileiros, como os nossos sabiás, bem-te-vis e arapongas (esta representando o clarão da visão da eternidade, no momento culminante da peça; ouça no YouTube o canto da araponga). Cores da Cidade Celestial baseia-se no penúltimo capítulo do livro do Apocalipse, da Bíblia, onde se descreve "A Muralha Multicor", obstáculo para se chegar à Cidade Celestial. Ele quis entreolhar a eternidade, e nela cabem a natureza (pássaros), as cores (ele era sinestésico, ou seja, associava cores quando ouvia sons: assim, aqui os metais tocam vermelho e os clarinetes azul) e os polirritmos, origem ancestral da música.

A execução foi exemplar, a começar do excepcional pianista Paulo Álvares, tão bom quanto Pierre-Laurent Aymard neste repertório; estendeu-se aos dez metais, às madeiras e à percussão. Melhor ainda a regência segura e clara de Wagner Polistchuk. Um concerto histórico.

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

Para entrar no Guinness, banda de SP planeja tocar por 64 horas seguidas

Já se imaginou tocando um instrumento por mais de um dia com intervalos mínimos? Pode parecer impossível, mas a banda Show Factory, que nasceu em 1995...

06/12/2019 22:19
MSP anuncia novo filme da Turma da Mônica

Uma das buscas da CCXP em 2019 é ganhar relevância em anúncios impactantes para a indústria do entretenimento como um todo - quando os participantes...

06/12/2019 20:57
Samantha Schmütz e Marcus Majella negam ter saído no tapa

Atores do humorístico Vai Que Cola, do Multishow, Samantha Schmütz e Marcus Majella usaram seus perfis no Instagram para negar boatos de que teriam...

06/12/2019 18:09

Últimas Notícias

Variedades

Praça da Biblioteca Monteiro Lobato ganha presépio

A partir desta sexta-feira, 06/12, quem passar em frente à Biblioteca Monteiro Lobato, no Centro, vai notar com encanto a beleza do...

06/12/2019 19:03

Cidades

Defesa Civil recebe selo Lixo Zero por aderir a atitudes sustentáveis

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) recebeu o selo Lixo Zero nesta sexta-feira, 06/12, em reconhecimento...

06/12/2019 18:44

Cidades

Apoiado pelo Instituto EDP, projeto Futebol de Rua realiza festa de Natal em Guarulhos

No próximo sábado, 07/12, o Instituto Futebol de Rua realizará em Guarulhos a festa de Natal do Futebol de Rua pela...

06/12/2019 18:08