Guaidó afirma que Maduro pretende dissolver Parlamento da Venezuela nesta segunda

por Guarulhosweb - 12/08/2019 08:29


O líder opositor e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou no domingo que Nicolás Maduro pretende dissolver o Legislativo nesta segunda-feira, 12.

"No dia de amanhã (segunda), eles (o chavismo) pretendem dissolver o Parlamento, convocar ilegalmente eleições parlamentares e, inclusive, perseguir maciçamente deputados", disse Guaidó em um vídeo divulgado nas redes sociais.

O opositor afirmou que a Assembleia Nacional Constituinte, integrada apenas por governistas e não reconhecida por vários países, convocou para esta segunda, de forma "quase irregular", uma sessão extraordinária para aprovar a medida. "É a nova loucura da ditadura", afirmou Guaidó no vídeo.

O líder da oposição disse que já entrou em contato com outros governos que o apoiam, entre eles o dos Estados Unidos, e preparará uma "ofensiva política" contra Maduro.

Além disso, Guaidó ressaltou que qualquer tentativa de perseguição aos líderes da oposição não diminuirá a pressão sobre Maduro, que os críticos do chavismo querem tirar do poder para implementar um governo de transição e convocar eleições livres.

No vídeo, Guaidó também criticou a tentativa do chavismo de convencer a população que o bloqueio sobre os bens estatais da Venezuela sob jurisdição dos EUA, anunciado na semana passada por Donald Trump, é o motivo da crise econômica enfrentada pelo país. "Isso é uma sanção contra Maduro por corrupção", ressaltou o opositor.

O líder chavista alertou que punirá com severidade os "traidores" que apoiarem as novas sanções econômicas dos EUA contra a Venezuela. A advertência foi reforçada pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), controlado pelo chavismo, que reiterou as ameaças feitas pelo presidente

No sábado, em um protesto contra o bloqueio imposto por Trump, Maduro qualificou Guaidó de "verme desprezível" e "traidor da pátria".

A Assembleia Nacional, cujas decisões são consideradas nulas pela Justiça depois de declará-la "em desacato", foi eleita em 2015 e seu mandato termina em 2021. (Com agências internacionais)

Seja o primeiro a comentar esta notícia.


Participe! comente esta notícia
informe o seu nome.
@
por favor um e-mail válido
T

Veja Também

México pode aceitar regra dos EUA para comércio de aço, mas não de alumínio

O governo do México pode aceitar um pedido dos Estados Unidos por maior conteúdo regional em aço, contanto que exista um período de adaptação de cinco...

09/12/2019 12:51
Casal de brasileiros escapa por pouco de vulcão em erupção na Nova Zelândia

Um casal de brasileiros que viajava pela Nova Zelândia escapou por pouco da erupção do vulcão White Island nesta segunda-feira, 9. Até o momento, cinco...

09/12/2019 09:52
Bolsonaro diz estar analisando a lista de convidados para posse na Argentina

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 9, que está analisando a "lista de convidados" para a cerimônia de posse do novo presidente...

09/12/2019 09:47

Últimas Notícias

Policial

Balão cai em avião da Latam no Aeroporto Internacional de Guarulhos

Um balão caiu sobre um avião no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na manhã deste domingo, 8/12. Um vídeo com o...

09/12/2019 21:03

Policial

Falso motorista de aplicativo é preso após tentativa de estupro no Bonsucesso

Um homem de 33 anos, que se passava por motorista de aplicativo, foi detido na tarde desta segunda-feira, 09/12, após uma tentativa de estupro...

09/12/2019 19:20

Cidades

Última edição de 2019 do programa Você na Prefeitura acontece neste sábado no Cabuçu

A EPG Vereador Faustino Ramalho, localizada no Cabuçu, recebe no próximo sábado (14) a última edição do...

09/12/2019 18:52