Sábado, 28 de Março de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Sesc recebe rapper guarulhense Edgar e convidados neste sábado

Com estilo, letras e performances únicas, o guarulhense Edgar, rompeu...

Por Foto: Thasya Barbosa

13 de Fevereiro de 2020 as 14:11

Com estilo, letras e performances únicas, o guarulhense Edgar, rompeu as barreiras da cena independente da música no município e se tornou uma referência para os novos artistas. No próximo sábado, 15/02, ele sobe ao palco no teatro do Sesc Guarulhos junto com Rico Dalasam e Dj BB Jupteriano. A entrada é gratuita. 


Edgar falou com GuarulhosWeb sobre sua carreira, a cena musical de Guarulhos e seus melhores momentos. Confira: 


Você ainda vive em Guarulhos? Qual o bairro?

Não vivo mais em Guarulhos. Sai em 2016 passando por Minas gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. Hoje moro no bosque da Saúde, em São Paulo.


Qual a sua relação com a cidade de Guarulhos?

Minha relação é familiar. Toda vez que volto a Guarulhos é pra encontrar com meus familiares.


Qual sua opinião sobre o novo cenário da música guarulhense?

O cenário da música em Guarulhos sempre foi independente de apoiadores, isso faz as pessoas terem mais questões políticas a serem resolvidas. A banda “As Despejadas” tem sido uma grande representante desse cenário pensante e crítico das artistas que Guarulhos abriga.


Qual a sua relação com a moda e como surgiram suas parcerias com grandes marcas?

Tenho a moda como mais uma plataforma que consigo atuar, expressar e fazer mais pessoas pensarem sobre as questões que também abordo na música, trabalhei com a Pumma e Renan Soares, na colab da marca com o músico Hermeto pascoal 

Também fiz um desfile como ação de 100 anos do modelo Chuck Taylor um tênis super conhecido da marca Converse. 


Quem são suas inspirações para compor sua arte?

Minhas inspirações são pessoas vivas, que estão ao meu redor ou até longe de mim, mas me influenciando de diversas maneiras. Procure conhecer: Kiddy Smile, Jaime Figura, Rammollzze, Jéssica Caitano, Kdu dos Anjos, Pri Mastro e Watatakalu.



O que você sentiu quando tocou fora do país pela primeira vez?

Toquei a primeira vez em novembro de 2018, na França, foi uma quebra de barreiras, de linguagem e corpo, choque de cultura, além do racismo. Foi uma experiência que todo brasileiro precisa ter, porque, quando eu voltei para o Brasil foi a melhor sensação do mundo. Já toquei também em Lisboa Portugal



Você já conquistou todos os objetivos na carreira? O que falta?

Não tem objetivos de carreira nenhuma completa enquanto o ser humano ainda for capaz de jogar um lixo se quer dentro do mar, desmatamento e queimadas, apoiadores do neo fascismo e todo preconceito instalado no inconsciente da população.



Qual foi sua apresentação mais marcante?

Minha apresentação mais marcante foi Festival Porto Musical e o Recbeat, em Recife, também o Festival Bananada, em Goiânia, também o Festival Férias, na praia de Iracema, em Fortaleza, o show semana passada no Mundo Pensante e o show dessa semana, no Sesc Guarulhos, o show em abril no Lollapalooza, também, todos são.


O que o público pode esperar do show deste sábado, 15/02, no Sesc Guarulhos?

Pode esperar uma linha do tempo sendo apresentada, como música, uma cronologia das minhas apresentações até o dia de hoje.


Serviço

15/02 - 20h às 21h30

Edgar convida Rico Dalasam e BB Jupteriano

Entrada Gratuita

Sesc Guarulhos

R. Guilherme Lino dos Santos, 1200 - Jardim Flor do Campo

Informações - https://www.sescsp.org.br/programacao/216614_EDGAR+CONVIDA+RICO+DALASAM+E+BB+JUPTERIANO