Sábado, 28 de Março de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Águia de Ouro conquista o inédito título de campeã do carnaval de São Paulo

Escola da Pompéia conquista o título do Grupo Especial do Carnaval paulistano pela primeira vez em sua história

Por Redação GuarulhosWeb

25 de Fevereiro de 2020 as 17:49

A Águia de Ouro é a grande campeã do carnaval 2020 de São Paulo. Este é o primeiro título da escola no Grupo Especial do carnaval paulista. 


A escola levou o troféu com enredo sobre a evolução do conhecimento humano, da Idade da Pedra à esperança nos robôs.


A X-9 Paulistana, que foi penalizada em 0,5 pontos, e a Pérola Negra acabaram rebaixadas para o grupo de Acesso.


O desfile

A escola mostrou os lados bom e ruim do uso da sabedoria - desde a invenção da roda até tragédias como a bomba atômica.

  • O terceiro carro lembrou o bombardeio de Hiroshima, no final. 120 pessoas fizeram uma encenação sobre a devastação. Algumas delas eram parte da comunidade japonesa de SP.
  • O carro sobre a bomba impressionou, mas o desfile terminou com tom otimista, imaginando um futuro sustentável com a tecnologia usada para o bem.

O nome do enredo foi "O Poder do Saber – Se saber é poder… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer". Foi tudo contado em ordem cronológica, inclusive os momentos em que o homem usou a sabedoria para o mal.

Foi a estreia do carnavalesco Sydnei França na Águia de Ouro. Ele já fez 11 desfiles pela Mocidade Alegre, foi carnavalesco da Vila Maria e também da Gaviões da Fiel.

O desfile foi dividido em cinco setores. O primeiro falou sobre a pré-história e os primeiros passos do conhecimento, como a ala que representou o fogo, a agricultura e a roda.

A segunda parte falou sobre a sabedoria intelectual, que levou ao desenvolvimento da comunicação e da cura. O terceiro setor mostrou inventos tecnológicos e avanços científicos. Foram representados, por exemplo, Santos Dumont e o avião, Albert Einstein e a teoria atômica. Foi neste trecho que apareceu o carro com o alerta sobre a bomba atômica e o conhecimento usado para a destruição.

O quarto setor exaltou a educação, inclusive no Brasil, com um carro em forma de escola com homenagem a Paulo Freire.

O último projetou um futuro em que a tecnologia, inclusive a dos robôs, promove valores de justiça social e sustentabilidade.