Quinta Feira, 15 de Abril de 2021

Facesp pede diálogo, flexibilização, acesso a crédito e postergação de impostos aos governos

Federação fará novas reuniões com representantes do Governo do Estado e pede o mesmo para RAs

Por Redação GuarulhosWeb

16 de Abril de 2020 as 12:33

Após reunião online realizada no dia 9/04, com representantes do governo estadual, a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) voltou a ser reunir, desta vez entre seus dirigentes, nesta terça-feira, 14/04, e definiu as prioridades de atuação no enfrentamento à crise econômica gerada pelo novo coronavírus.


Diretoria e vice-presidentes das RAs estabeleceram que a busca por um diálogo permanente com prefeitos e governador; o acesso dos empreendedores ao crédito, de forma rápida e desburocratizada; a flexibilização do decreto de quarentena, para a reabertura gradual e regionalizada das atividades econômicas; e a postergação de impostos deverão ser as prioridades da Facesp.


“Temos que manter a nossa rede unida e praticarmos um discurso alinhado”, afirmou o presidente da Facesp, Alfredo Cotait Neto. “As Associações Comerciais (ACs) têm sido protagonistas nos debates em torno da crise”.


A Facesp pretende voltar a se reunir com a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen. Além de apresentar a proposta de flexibilização do decreto, os vice-presidentes da Facesp terão a oportunidade de descrever as especificidades de cada região e as demandas mais urgentes.


A ACE-Guarulhos faz parte da RA-03 (Alto Tietê), da qual é VP o ex-presidente da entidade, William Paneque. “É importantíssimo esse alinhamento de todas as ACEs, pois assim deixaremos claro o tamanho de nossa representatividade. São milhares de comerciantes e prestadores de serviços estado afora que precisam de ajuda”, lembrou o presidente da ACE-Guarulhos, Silvio Alves.


Na reunião com Patricia Ellen, a secretária deverá detalhar o funcionamento do Plano de Resposta e Recuperação Econômica, que prevê a criação de um Fórum de Representação do Comércio, com participação direta das ACEs. Outro encontro planejado será com o presidente da Desenvolve SP - Agência de Desenvolvimento Paulista, Nelson de Souza. A Facesp vai propor que as Associações Comerciais passem a ser as responsáveis pela interlocução do empreendedor com as linhas de crédito.


“O dinheiro que está sendo disponibilizado pelo Governo Federal, pelo Estado, pelos bancos públicos e privados e até pelo Sebrae precisa chegar, de modo ágil e desburocratizado, às micro e pequenas empresas (MPEs). As Associações Comerciais, pela capilaridade e pela credibilidade, podem e têm condições de operacionalizar este processo”, afirmou Cotait.