Domingo, 11 de Abril de 2021

Guarulhos fica fora de lista das cidades que mais respeitam isolamento social em São Paulo

Números foram divulgados pelo estado em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira

Por Foto: Fábio Nunes Teixeira

16 de Abril de 2020 as 13:37

Vice-campeã no último final de semana - perdendo apenas para Mogi das Cruzes - entre as cidades que mais respeitam o isolamento social no estado, Guarulhos não aparece no novo ranking dos 20 municípios que melhor aderiram ao distanciamento, divulgado em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quinta-feira, 16/4, pelo governador João Dória.


Segunda cidade mais populosa do estado, Guarulhos atingiu 63% de isolamento social no último domingo, 12/4, maior índice desde que a administração estadual começou a divulgar os balanços, em 5/3. No entanto, os estudos mostraram que o número caiu para apenas 52% nos dois dias seguintes ao final de semana, bem abaixo dos 60% considerados como ideais pelo Ministério da Saúde.


Nos dias 13 e 14/4, as campeãs de obediência às determinações de isolamento e dentro dos padrões dos órgãos de saúde foram, pela ordem: São Sebastião (66%), Ubatuba (64%), Lorena (62%), Cruzeiro (61%), Caçapava (61%) e Botucatu (60%).


A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras. De acordo com o governador João Dória, os testes registram 95% de acerto nos resultados.


O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Estado possa consultar informações agregadas sobre deslocamento nos 645 municípios paulistas. As informações são aglutinadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.