Quinta Feira, 15 de Abril de 2021

COVID-19 - Casos e óbitos disparam em Guarulhos em meio a desrespeito ao isolamento

Curva de contágio na cidade segue na ascendente; leitores têm enviado imagens de aglomerações em vários bairros

Por Redação GuarulhosWeb

30 de Abril de 2020 as 10:22

O Boletim Epidemiológico mais recente divulgado pela Prefeitura de Guarulhos apontou para o crescente número de 550 casos confirmados de coronavírus na cidade. Apenas de sábado, 25/04, para segunda-feira, 27, o crescimento de pacientes contagiados foi de 36%. O número de casos suspeitos disparou, nesta quarta-feira, de 3.870 para 4.090.

O aumento de mortes também preocupa. Em poucos dias, o crescimento de óbitos se aproximou dos 20%. “Com os mais de 30 falecimentos sob investigação, a cidade pode ultrapassar rapidamente dos 100 mortos pela doença”, afirmou o secretário municipal da Saúde, José Mário Clemente, durante as transmissões diárias desta semana, com a atualização dos números em Guarulhos.

Com base nos números oficiais da Secretaria Municipal da Saúde, o GuarulhosWeb produziu o gráfico com a curva de contágio do coronavírus em Guarulhos, que seguem na ascendente.

Mesmo diante de números crescentes e assustadores, muitos guarulhenses têm desrespeitado o isolamento social, necessário para evitar a proliferação acelerada do vírus. Leitores do GuarulhosWeb enviam todos os dias imagens de filas em frente a bancos e aglomerações de pessoas fazendo exercícios ou em atividades de lazer, nos mais diversos bairros da cidade.

A Prefeitura segue implantando medidas para evitar a expansão do vírus na cidade. Além da implantação do 3CGru, que atendeu 9 mil pessoas no primeiro mês de funcionamento, a administração determinou o uso das máscaras no transporte público, em decreto que entrou em vigor nesta segunda-feira.

O hospital de campanha, no Parque Cecap, segundo último balanço divulgado, contabilizava 25 pessoas internadas, oito delas em estado grave utilizando respiradores. De acordo com o secretário, aliás, a cidade precisa adquirir mais 83 equipamentos para suprir a necessidade no combate ao Covid-19. "Se a pessoa entra em insuficiência respiratória, sem o respirador, ela vai a óbito. Com o equipamento, a chance de recuperarmos é muito grande", enfatizou o médico.

Guarulhos tem, até o momento, 60,8% de leitos ocupados, em média: na rede estadual, a taxa é de 71,9%, contra 50,4% dos hospitais municipais.