Quinta Feira, 22 de Abril de 2021

Guarulhos tem maior alta de óbitos em apenas 48 horas; já são 81 mortos por Covid-19

Da última atualização, no dia 30/04, para a deste sábado, 2/05, foram 13 novos óbitos confirmados na cidade pelo coronavírus

Por Redação GuarulhosWeb

02 de Maio de 2020 as 17:33

A cidade de Guarulhos contabiliza neste sábado, 2/05, 81 mortes confirmadas por Covid-19, um aumento de 19% desde a última quinta-feira (30), quando o número de vítimas da doença era 68. A alta de 13 novos óbitos é a maior entre duas atualizações. Antes, a maior havia sido de 9 mortes em 24 horas (de 23 a 24/04).

São 26 óbitos ainda em investigação dos 166 suspeitos e outros 59 foram descartados. Dos 13 óbitos confirmados nos últimos dois dias, nove são de homens entre 45 e 90 anos e quatro de mulheres entre 51 e 80 anos. As informações são do Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde, e foram informadas pelo prefeito Guti e o secretário de Saúde José Mario, em live nas redes sociais.

A atualização deste sábado também apresenta um aumento de 40 casos confirmados, totalizando 620 que testaram positivo para o novo coronavírus. Além disso, 1.810 casos foram descartados entre os 4.348 suspeitos desde o início da pandemia, enquanto 1.918 seguem em investigação.

Já o Centro de Combate ao Coronavírus de Guarulhos (3C-Gru), no Parque Cecap, está com 19 pessoas internadas com sintomas do Covid-19, sendo que sete estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O complexo, que realiza também triagem, está localizado ao lado do Clube Cecap, à avenida Odair Santaneli, 101, próximo ao Hospital Geral de Guarulhos.

 

Arrecadação no Drive-Thru Solidário 

A Prefeitura de Guarulhos segue buscando meios de amenizar os impactos do novo coronavírus para os munícipes. Neste domingo, 3, acontecerá no Bosque Maia mais uma edição do Drive-Thru solidário.

Uma tenda, instalada em frente ao parque (avenida Paulo Faccini, s/nº), segue arrecadando doações de alimentos, água, produtos de higiene e de limpeza. Os itens serão entregues à população necessitada, o que inclui pessoas que não estão podendo trabalhar por conta do isolamento social para conter a disseminação do vírus.