Quinta Feira, 15 de Abril de 2021

ARTIGO - Quanto custa sua tranquilidade financeira?

Em tempos de tensão e incertezas, sua carteira de investimentos não precisa ser mais um problema

Por Redação GuarulhosWeb

07 de Maio de 2020 as 07:17

Vivemos uma fase na qual notamos que não temos controle do nosso dia-a-dia. O fechamento do comércio, das fronteiras e a ascensão da vida digital é uma junção de situações que nunca passou pela cabeça de qualquer cidadão. Nossos dias são um misto de medo, incertezas e esperança.

Com todo esse cenário maluco, é importante ter certos cuidados com nossas aplicações, com os recursos que guardamos para investir ou para termos reserva de segurança. Por isso, no artigo desta semana vou passar alguns desses cuidados que são importantes no momento de montar sua carteira de investimentos. Confira:

1.     Nunca ignore os investimentos com liquidez, ou seja, os investimentos que possuem resgates rápidos. Eles costumam ter menor rentabilidade, o que não significa que você precisa se contentar com algo que te pague 80% do CDI. Vá em busca das melhores opções de ativos com liquidez e boas rentabilidades. As corretoras possuem ótimos CDBs, com rentabilidades melhores que as dos bancos de varejo. Essa parte da sua carteira servirá para um momento de falta de receita, necessidade de emergência ou até mesmo para aproveitar oportunidades;

2.     Não é porque todos à sua volta dizem investir na bolsa de valores que você também precisa fazer isso. Tomar risco na sua carteira de investimentos precisa ser proporcional à média ponderada de sua tolerância a volatilidade, aos seus objetivos e ao seu horizonte de tempo;

3.     Não espere ganhar em uma carteira de investimentos uma rentabilidade irreal: aquelas promessas de 1% ao mês em um momento no qual a taxa de juros no Brasil não alcança 4% ao ano podem ser ciladas. É bem possível se tratar de um esquema fraudulento de pirâmide. No mercado de investimentos não se pode prometer rentabilidade, a única forma é se o ativo de investimento for no modelo pré-fixado;

4.     Lembre-se que seus investimentos, quando possuem lucro (rentabilidade positiva), sofrem a incidência de imposto de renda e, por essa razão, é importante entender o seu horizonte de tempo para usufruir do benefício tributário de ter investimentos de mais longo prazo;

5.     Esqueça as “dicas quentes”. Seus amigos sempre vão compartilhar seus sucessos, mas aqueles prejuízos que tomaram fazendo uma operação em um mercado que não dominam nunca irão compartilhar;

6.     Conheça as suas possibilidades. Lembre-se que se você tem uma família, muito provavelmente será necessário fazer a sucessão do seu patrimônio acumulado. Só de ter isso em mente já deve te auxiliar nas tomadas de decisões e na proteção do seu capital.

Para não ter erro, tenha um assessor de investimentos confiável, que faça seu atendimento de forma personalizada. Com ele será mais fácil discutir o que realmente faz sentido para seu perfil de investidor. Um assessor e um planejador financeiro são as pessoas que vão te conhecer e dar atenção assertiva às suas necessidades, olhando seu patrimônio de forma humana. Ter uma carteira adequada às suas necessidades permitirá que em momentos de tensão, como a atual, sua preocupação seja estar ao lado da sua família e cuidar do seu trabalho. E você? Já tem o seu assessor de investimentos?


Daniella Rolim, CFP®, é graduada em Administração de Empresas, pós-graduada em Banking e tem MBA em Gestão de Negócios e Finanças. Educadora financeira formada pela DSOP, é planejadora financeira com certificação internacional CFP e diretora comercial da Flap Capital