Quinta Feira, 01 de Outubro de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Contratação de leitos particulares deve deixar Guarulhos com ocupação menor que a Capital

A Capital também supera a segunda maior população do Estado em casos confirmados e óbitos a cada 100 mil habitantes

Por Redação GuarulhosWeb

27 de Maio de 2020 as 19:28

Em transmissão ao vivo realizada na noite desta quarta-feira, 27/5, o prefeito Guti atualizou os números do coronavírus em Guarulhos. De acordo com o mais recente Boletim Epidemiológico, a cidade registra 1.958 casos confirmados e 227 óbitos em decorrência do coronavírus.


O 3CGru, hospital de campanha do Cecap, tem 58 pessoas internadas e os dez leitos de UTI ocupados. No entanto, de acordo com o secretário de Governo, Edmílson Americano, a cidade tem, ao todo, cinco leitos de UTI disponíveis no momento. 


A taxa de ocupação registrada na Capital nesta terça-feira, 26, foi de 87,7% dos leitos de UTI. Até o final da semana, com a locação dos leitos, Guarulhos deve apresentar melhores índices. "Ainda nesta semana deveremos locar alguns leitos de UTI e abaixar esse número para 70% ou 75%, também contando com o governo, através do hospital Padre Bento, conseguiremos implantar a retomada", afirmou Guti.


Durante coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira, questionado sobre a Capital, dentre tantas fronteiras, ser incluída no sistema de flexibilização do Estado e deixar todas as cidades da Grande São Paulo de fora, o prefeito Bruno Covas respondeu que, "algum recorte precisava ser feito e obviamente vai causar discussão. Nós apresentamos aqui os resultados, que mostram estabilidade relacionadas à contaminação e ao número de óbitos".


O GuarulhosWeb já mostrou que, tanto o contágio quanto o número de óbitos por 100 mil moradores são muito maiores na capital do que em Guarulhos, segundo município em número de habitantes do Estado, inclusive nos bairros.


A reportagem também apurou que o prefeito Guti vai anunciar, até a próxima sexta-feira, 29, o plano de flexibilização das atividades econômicas na cidade. "Tudo será feito, obviamente, seguindo todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde", concluiu Guti.