Quinta Feira, 22 de Abril de 2021

Empresa parceira de Guarulhos contribui para o desenvolvimento de 1,2 milhão de máscaras seguras

Recentemente a Açotubo investiu em testes de Covid-19 para profissionais da saúde de Guarulhos

Por Redação GuarulhosWeb

09 de Junho de 2020 as 17:15

O Grupo Açotubo, que recentemente investiu em testes de Covid-19 para profissionais da saúde de Guarulhos, está apoiando uma iniciativa do InovaUSP, ação vinculada à Universidade de São Paulo (USP), que estabeleceu recente meta de desenvolver um modelo de máscaras de proteção seguras, utilizadas em hospitais, para a produção em oficinas de costura que funcionam em cooperativas ou grupos de trabalhadores informais. A meta é produzir 1,2 milhão desses equipamentos de segurança respiratória tipo cirúrgicas e N95/PFF2.

O "respire!", além da Açotubo, conta com o apoio de outras empresas, como a ArcelorMittal. Recentemente, o grupo levantou um montante de R$ 100.000,00, o que significa suprir as necessidades de 900 leitos e 200 UTIs para a COVID-19 dos hospitais vinculados à Universidade de São Paulo (Hospital das Clínicas e Hospital Universitário), proteção para 8 mil profissionais da saúde e geração de renda para 100 famílias das costureiras, o que equivale a 8.500 pessoas. 

De acordo com Bruno Bassi, diretor executivo do Grupo Açotubo, a responsabilidade social sempre foi um dos pilares fortes da companhia. “O período de pandemia de COVID-19 nos faz pensar ainda mais em como podemos ajudar a sociedade civil e os profissionais de saúde. Sem dúvida, apoiar os mais necessitados e agir em prol de projetos sociais refletem o DNA da empresa”, ressalta Bassi.

“A população brasileira e o mundo inteiro estão mais do que nunca unidos para diminuir os efeitos da crise. Estamos fortes trabalhando para setores essenciais e ajudando da melhor forma que podemos. Costumamos dizer que, juntos, somos tão fortes como o aço, e continuaremos nessa diretriz”, finaliza o gestor.

O Grupo ainda mantém um contato próximo com a prefeitura de Guarulhos (SP), onde a matriz está instalada, colaborando, inclusive, com testes rápidos para COVID-19 e recursos.