Quinta Feira, 22 de Abril de 2021

Após 3 meses de combate ao Covid-19, Guarulhos tem 11 dias de queda na média móvel de novos casos

Ações de combate ao coronavírus na cidade começaram há exatos três meses

Por Redação GuarulhosWeb

15 de Junho de 2020 as 11:04

Com 71 novos casos de Covid-19 registrados pelo sistema disponibilizado pelo Governo de São Paulo em Guarulhos neste domingo, 14, a média móvel da cidade está em 95,14, mais de 20 a menos que o pico da doença no município, registrado em 3 de junho – 11 dias antes -, quando chegou a 126,00. Os números revelam que Guarulhos pode ter atingido os níveis máximos de infectados pelo coronavírus até aqui, com leve tendência de queda.

Sempre levando em consideração os dados do Governo do Estado, que diferem dos divulgados pelo Município, que realiza uma checagem maior até confirmar os números, Guarulhos teve no dia 2 de junho o maior número de casos registrados em um só dia. Foram 220. Desde então, as quedas são constantes, o que levou a média móvel - métrica utilizada para analisar a evolução da doença - a cair sistematicamente a partir de 3 de junho.

Dos 126,00 atingidos naquela data, baixou para 106,86 no dia 6, voltando a subir para 113,00 dois dias depois, caindo novamente para 99,57 em 9 de junho. Nova alta foi registrada no dia 11, com 108,57, caindo para 94,57 no dia 13, fixando-se em 95,14 neste domingo, 14.

As quedas registradas na média móvel de casos podem significar que Guarulhos realmente atingiu o pico da doença, praticamente três meses depois do início da pandemia. Neste momento, a cidade começa a flexibilizar a economia, permitindo a abertura de boa parte do comércio e dos serviços, com uma série de restrições. A evolução da doença nos próximos dias será fundamental para confirmar se a reabertura será progressiva ou se a Prefeitura precisará retroceder na liberação.

A taxa de isolamento social, que na sexta-feira (primeiro dia de reabertura) foi de 44%, subiu para 47% no sábado. Os dados deste domingo ainda não foram divulgados. Mas serão os números desta segunda-feira, 15, os mais importantes, porque se trata do primeiro dia útil fora da emenda do feriado com a economia da cidade reaberta.