Quarta Feira, 08 de Julho de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Alguns países continuam a ver aumento nos casos e mortes pela covid-19, diz OMS

coronavírus; mundo; OMS; casos

Por Gabriel Bueno da Costa

22 de Junho de 2020 as 13:07

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus afirmou nesta segunda-feira, 22, que algumas nações continuam a registrar um aumento no número de casos e mortes pelo novo coronavírus.

Durante entrevista coletiva virtual da entidade, ele mencionou que apenas neste domingo foram reportados mais de 183 mil novos casos da covid-19 à OMS, o que segundo ele é "de longe" o maior número diário já registrado na atual pandemia.

Ghebreyesus disse que mais de 8,8 milhões de casos da doença já foram reportados, com mais de 465 mil mortes.

Ele notou que algumas nações que controlaram a covid-19 agora voltam a registrar mais casos, em meio ao processo de reabertura econômica.

"Há um equilíbrio delicado entre proteger as pessoas e minimizar o estrago social e econômico", argumentou.

Nesse contexto, o diretor-geral pediu que todos os países reforcem as medidas que já se sabem que funcionam contra o vírus, como distanciamento social, busca de casos, testes, isolamento dos doentes, rastreamento dos contatos dessas pessoas e isolamento também desses contatos.

Ghebreyesus ainda voltou a celebrar o fato de que estudos preliminares do Reino Unido mostraram na semana passada que a dexametasona mostrou benefícios no tratamento de doentes graves da covid-19.

Lembrando que os dados ainda são preliminares, ele afirmou que, caso isso se confirme, será preciso pensar agora em como aumentar a produção e a distribuição do medicamento pelo mundo, com foco nas populações que mais o necessitam.

Uma vantagem é que é um medicamento barato, lembrou.

Ghebreyesus ainda enfatizou que a dexametasona deve ser usada apenas por pacientes graves, com orientação médica, e que ela não mostrou benefícios no caso de pacientes leves da doença.