Quinta Feira, 15 de Abril de 2021

Butantan espera sucesso de vacina chinesa para distribuir 500 milhões de doses contra o Covid-19

Anvisa aprovou testagem em humanos, que será iniciada no próximo dia 20; 60 milhões de doses podem ser destinadas ao Brasil

Por Redação GuarulhosWeb

06 de Julho de 2020 as 14:02

Na última sexta-feira, 3/7, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu a autorização para o início da fase III dos estudos clínicos da vacina do Covid-19, produzida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. 

Os testes em humanos serão iniciados no próximo dia 20 e, caso haja sucesso nos resultados, a expectativa é que, até o fim do ano, entre 300 e 500 milhões de doses sejam distribuídas, 60 milhões delas reservadas para o Brasil.

A partir de segunda, 13/7, voluntários, exclusivamente profissionais da saúde, poderão se inscrever como voluntários para a testagem. Pessoas anteriormente infectadas ou grávidas, por exemplo, não participarão do projeto, que ainda proíbe a inscrição do candidato em outras pesquisas. Ao todo, serão nove mil exames com moradores de seis estados brasileiros.

"São 136 vacinas em desenvolvimento e 12 em estudos clínicos. Dessas 12, apenas três estão na fase 3 de estudo clínico, uma dessas é a do acordo do Instituto Butantan com a Sinovac. Após a aprovação da Anvisa, nos credenciamos como uma das três com grandes chances de chegar ao público", afirmou Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan.

"A partir de setembro, estarão disponíveis em torno de 100 milhões de doses e a nova fábrica da Sinovac terá capacidade de produzir, até o fim do ano, entre 300 e 500 milhões", completou Covas, que também informou que o custo da fase 3 foi de R$ 85 milhões, totalmente custeados pelo governo.