Sexta Feira, 14 de Agosto de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Polícia cumpre mandados de prisão por desvio de cloro de água da Sabesp em Guarulhos

Segundo os investigadores, a quadrilha desvia cloro usado pela Sabesp para revender a outras empresas

Por Foto: TV Globo/divulgação

14 de Julho de 2020 as 11:31

A Polícia Civil de Santo André realiza nesta terça-feira, 14/07, a Operação 1791, contra pessoas envolvidas no desvio de hipoclorito de sódio utilizado para purificar a água. São cumpridos 15 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão em 7 cidades da região metropolitana e da baixada santista.

Segundo a  São Paulo, a investigação começou em agosto de 2019 depois que a polícia recebeu a denúncia de que uma empresa responsável por transportar o hipoclorito pra 120 estações de tratamento de água do estado estava desviando o carregamento para empresas intermediárias e clandestinas. São fabricantes de produtos de limpeza ou mesmo receptadores, que compram e revendem.

Parte da carga desviada foi localizada em um galpão com muitos produtos de limpeza. A suspeita é que os produtos químicos tenham sido feitos com esse produto desviado da Sabesp. Os mandados acontece nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Ribeirão Pires, Praia Grande, Cubatão, Santos e São Vicente.

A carga é comprada pela Sabesp e usada para o tratamento de água que vai ser distribuída para mais 27,9 milhões de pessoas, no estado de São Paulo.

Entre os investigados estão empresários, receptadores e motoristas que desviam parte da carga de hipoclorito de sódio.

Eles são suspeitos de crimes são furto, receptação e organização criminosa. Há agravante porque são cometidos contra órgão público e contra a saúde pública.

Em nota a Sabesp informou que está colaborando com as investigações.

"A Sabesp vai acompanhar as investigações e os desdobramentos do caso e tomará todas as medidas judiciais para ressarcimento de eventuais prejuízos junto a esses fornecedores. A Companhia esclarece ainda que a água tratada é analisada em laboratórios antes da entrega ao consumidor, o que assegura sua qualidade, sem riscos para o consumo", afirmou a Sabesp em nota.


Fonte: G1