Segunda Feira, 21 de Setembro de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Corinthians derrota Bahia e se afasta da zona de rebaixamento do Brasileirão

futebol; Brasileirão; Corinthians; Bahia

Por Guilherme Amaro

16 de Setembro de 2020 as 23:53

Após três jogos sem vitória e ameaça de torcedores no último domingo, o Corinthians aliviou a pressão nesta quarta-feira, ao derrotar o Bahia por 3 a 2, na Neo Química Arena, e se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

A partida foi válida pela 11ª rodada, que será completada no fim de semana.

Com o resultado, o Corinthians pulou para a 11ª colocação, com 12 pontos, e deixou o Bahia com nove, em 16º lugar, na beira da zona da degola.

O Corinthians estava cheio de desfalques, e o técnico interino Dyego Coelho surpreendeu na escalação.

Apostou na dupla de volantes formada por Xavier e Roni e deixou o time sem centroavante (Jô cumpre suspensão e Boselli está lesionado).

Mateus Vital fez a função de "falso 9", mas Araos também entrava bastante na área.

Coelho teve outro papel fundamental para a vitória corintiana: o gol que abriu o placar, marcado por Otero aos 16 minutos de jogo, saiu de jogada ensaiada.

Fagner cobrou o escanteio rasteiro para a entrada da área, o venezuelano chutou de primeira e a bola desviou em Gilberto e entrou.

Foi o primeiro gol de Otero pelo clube.

O Bahia teve chance incrível para empatar.

Élber recebeu já dentro da área e chutou, Cássio saiu bem e defendeu, mas o rebote ficou com Gilberto, que finalizou sem goleiro e viu Danilo Avelar salvar em cima da linha.

Se já estava satisfeito por ver sua jogada ensaiada surtir efeito, Coelho ficou ainda mais ao ver Roni ampliar aos 33.

O volante de 21 anos formado na base recebeu da entrada na área, chutou e também marcou seu primeiro gol pelo Corinthians.

O Bahia, por sua vez, não se abateu e reagiu rapidamente.

Dois minutos depois de levar o segundo gol, a equipe tricolor descontou.

Nino Paraíba pegou rebote na entrada da área e chutou rasteiro, no cantinho de Cássio, que não conseguiu alcançar.

Na sequência, Gilberto assustou em cabeceio que passou muito perto.

Ao contrário do que muitos imaginavam, por causa dos desfalques e da posição das equipes na tabela, o jogo na Neo Química Arena foi lá e cá, sem retranca.

Os times estavam mais preocupados em marcar do que não sofrer gol.

A partida continuou aberta no segundo tempo.

Aos 15, o Corinthians marcou o terceiro com Gil, que aproveitou cobrança de escanteio de Fagner e cabeceou sozinho.

O Bahia manteve sua postura ofensiva e descontou aos 43.

Após cobrança de escanteio e desvio na primeira trave, Saldanha mandou para o gol.

Os visitantes pressionaram no fim do jogo, que teve ainda seis minutos de acréscimos, mas não conseguiram empatar.

Com a derrota, o Bahia agora torce por tropeços de Red Bull Bragantino, Coritiba e Botafogo no fim de semana para não entrar na zona de rebaixamento.

Já o Corinthians respira aliviado.

MORRE PREPARADOR DA COMISSÃO DE MANO - O preparador físico Eduardo Silva, mais conhecido como Dudu, morreu nesta quarta-feira, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC).

Ele integrava a comissão técnica de Mano Menezes, treinador do Bahia.

De acordo com a Rede Globo, Mano e os membros de sua comissão receberam a informação no intervalo e ficaram bastante abalados.

Aos 43 anos, Dudu sofreu o AVC no início de setembro.

Mano, inclusive, adiou seu acerto com o Bahia por causa do problema de saúde do preparador físico.

No contrato assinado, Dudu iria ser contratado pelo Bahia assim que se recuperasse.

FICHA TÉCNICA: CORINTHIANS 3 x 2 BAHIA CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Xavier, Roni (Gustavo Mosquito) e Araos (Ramiro); Otero (Bruno Méndez), Everaldo (Léo Natel) e Mateus Vital (Sidcley).

Técnico: Dyego Coelho.

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Wanderson e Juninho Capixaba; Ronaldo (Rossi), Gregore e Jadson; Rodriguinho (Marco Antônio), Élber (Clayson) e Gilberto (Saldanha).

Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Otero, aos 16, Roni, aos 33, e Nino Paraíba, aos 35 minutos do primeiro tempo.

Gil, aos 15, e Saldanha, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Fagner, Araos, Ronaldo, Nino Paraíba, Xavier.

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Neo Química Arena, em São Paulo (SP).

C