Quarta Feira, 28 de Outubro de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Bahia vence o Botafogo no Engenhão e quebra jejum de nove jogos

futebol; Brasileirão; Botafogo; Bahia

Por Redação GuarulhosWeb

30 de Setembro de 2020 as 23:49

Depois de nove jogos sem vitória, com quatro derrotas consecutivas, o Bahia quebrou o longo jejum ao vencer o Botafogo por 2 a 1, nesta quarta-feira à noite, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Este jogo tinha sido adiado da primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

De quebra, o tricolor baiano deixou a zona de rebaixamento.

Agora com 12 pontos, o Bahia ocupa a 16ª posição e comemorou a primeira vitória sob o comando do técnico Mano Menezes, que vinha de três derrotas.

O Botafogo, que completou nove jogos sem vitória, continua com 11 pontos, em penúltimo lugar, e só na frente do Goiás, com nove.

O time carioca só conseguiu uma vitória em 12 jogos.

Mesmo poupando alguns jogadores para evitar um desgaste maior com a maratona de jogos, o técnico Paulo Autuori manteve o seu esquema 3-5-2, com três zagueiros.

Mas o Bahia, armado no esquema 4-4-2 por Mano Menezes, parecia mais bem à vontade em campo, com mais posse de bola e chegando com mais perigo no ataque.

Aos 15 minutos, Gilberto finalizou e Diego Cavalieri fez boa defesa.

O goleiro botafoguense fez uma defesa ainda mais difícil aos 22 minutos, quando Ernando apareceu na pequena área para testar com força.

O goleiro espalmou para escanteio.

O Bahia insistiu e abriu o placar aos 42 minutos.

Marco Antônio cobrou falta pelo lado direito da área.

A bola seguiu em direção à pequena área, onde Gilberto subiu mais do que os defensores e testou firme para as redes.

Há 13 jogos ele não marcava.

Na volta para o segundo tempo, Paulo Autuori abriu mão de seus três zagueiros para deixar o Botafogo mais agressivo.

Tirou o zagueiro David Souza para a entrada do atacante Davi Araújo.

Além disso, fez outras duas trocas, com as entradas do lateral Barrandeguy no lugar de Kevin e do atacante Rhuan para a vaga de Kalou.

O resultado foi quase imediato, mesmo porque o time carioca adiantou a marcação e passou a criar dificuldades para a defensiva baiana.

Aos 12 minutos, o goleiro Douglas praticou grande defesa após uma cabeça, de cima para baixo de Rafael Forster, que subiu nas costas da defesa.

Rês minutos depois, Matheus Babi, que tinha entrado no lugar de Bruno Nazário, machucado, errou o chute na pequena área após cruzamento de Rentería.

Sentindo a pressão, Mano Menezes começou também a usar as suas substituições para tentar dar mais disposição física ao seu time.

Mas não evitou a pressão, muito menos conseguiu armar algum contra-ataque.

O tempo foi passando e o Bahia se segurando lá atrás, até que aos 39 minutos ampliou o placar.

Ronaldo enfiou a bola para Juninho Capixaba pelo lado esquerdo e o lateral cruzou rasteiro para trás.

Élber bateu de chapa e forte, sem chances de defesa.

O gol caiu como um balde de água fria no ânimo do Botafogo, que diminuiu o placar aos 45 minutos.

Após cruzamento vindo do lado esquerdo, Pedro Raul dividiu com o goleiro Douglas e bateu de virada, diminuindo o placar.

Os seis minutos de acréscimos foram de pressão botafoguense e sob tensão.

Após falta cometida por Rossi, que deu uma rasteira em Barrandeguy, o lateral revidou com um chute no adversário.

Avisado pelo VAR, o árbitro Sávio Sampaio Pereira expulsou o botafoguense e deu cartão amarelo para Rossi.

No final de semana, os dois times vão entrar em campo pela 13ª rodada.

No domingo, às 11 horas, o Botafogo faz o clássico com o Fluminense no Engenhão.

O Bahia, no sábado, vai receber em Salvador o Sport, a partir das 19 horas.

FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 1 x 2 BAHIA BOTAFOGO - Diego Cavalieri; David Souza (Davi Araújo), Kanu e Rafael Forster; Kevin (Barrandeguy), Caio Alexandre, Renteria (Warley), Bruno Nazário (Matheus Babi) e Victor Luis; Kalou (Rhuan) e Pedro Raul.

Técnico: Paulo Autuori.

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Elias (Élber), Gregore, Ramires (Rossi) e Clayson (Daniel); Gilberto (Saldanha) e Marco Antônio (Ronaldo).

Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Gilberto, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Élber, aos 39, e Pedro Raul, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Victor Luis e Barrandeguy (Botafogo); Marco Antônio, Rossi e Juninho Capixaba (Bahia).

CARTÃO VERMELHO - Barrandeguy (Botafogo).

ÁRBITRO - Sávio Pereira Sampaio (DF).

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).