Domingo, 18 de Abril de 2021

Mais de 72% das mortes por Covid-19 em Guarulhos são de idosos

Segundo o documento, o município tem hoje 33.233 casos confirmados da doença e 31.118 pacientes recuperados.

Por Redação GuarulhosWeb

11 de Dezembro de 2020

Do total de 1.631 pessoas que perderam a vida para o novo coronavírus em Guarulhos até o momento, 72,3% são idosos a partir dos 60 anos de idade. O levantamento consta do Boletim Epidemiológico semanal divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde nesta sexta-feira (11), com a atualização dos números da Covid-19 na cidade. Segundo o documento, o município tem hoje 33.233 casos confirmados da doença e 31.118 pacientes recuperados.

 

A maioria das pessoas infectadas mora na Região de Saúde Centro, onde já foram registrados 9.988 casos de Covid-19 e 474 vítimas fatais (4,75% de letalidade). Em seguida estão as demais regiões de saúde da cidade: Cantareira, com 8.444 registros e 462 mortes (letalidade de 5,47%); São João/Bonsucesso, com 7.983 casos confirmados e 324 óbitos (letalidade de 4,06%); e Pimentas/Cumbica, com 6.764 notificações positivas e 371 vidas perdidas (letalidade de 5,48%). Outras 54 notificações não possuem informações sobre o endereço dos pacientes.

 

Assim como na semana passada, a maior incidência da Covid-19 na cidade está na faixa etária de 30 a 39 anos, com 22,73% do total de casos confirmados. Na sequência estão as pessoas de 40 a 49 anos, com 21,41% das notificações positivas, e a população de 50 a 59 anos (16,18%).  Já o número de idosos infectados é menor, mas é entre eles que estão os maiores percentuais de óbito: 25,64% entre os de 60 e 69 anos, 23,64% entre os de 70 e 79 anos e 23,08% naqueles com idade igual ou superior a 80 anos.

 

Por isso, a Secretaria da Saúde reforça a necessidade da adoção das medidas de enfrentamento da Covid-19 para que o município não venha a registrar uma explosão no número de casos e mortes pela doença. Dentre os principais cuidados estão o uso de máscara em todos os lugares, evitar aglomerações e manter a distância de um metro das demais pessoas, lavar as mãos com frequência até a altura dos punhos ou higienizá-las com álcool em gel 70%, não tocar olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção com as mãos não higienizadas, não compartilhar objetos de uso pessoal como talheres e toalhas, entre outros, e higienizar com frequência celular, brinquedos das crianças e objetos usados regularmente.