Segunda Feira, 19 de Abril de 2021

Estado diz que Coronavac atingiu exigência de eficácia, mas não apresenta dados da vacina

Segundo o Instituto Butantan, por uma questão de contrato, os números não podem ser divulgados

Por Redação GuarulhosWeb

23 de Dezembro de 2020

Durante coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira, 23/12, o Estado garantiu que a Coronavac, vacina desenvolvida em parceria com a chinesa Sinovac, atingiu o índice de 50%de eficácia, mínimo exigido pelas agências regulatórias. Entretanto, não houve divulgação dos dados.

Segundo o Instituto Butantan, por uma questão de contrato, os números não podem ser divulgados. O governo ainda afirmou que o laboratório chinês solicitou a base de dados para maiores análises.

"Atingimos o limiar da eficácia, que permite o processo de solicitação de uso emergencial, seja aqui no Brasil ou na China. Temos um contrato com a Sinovac que especifica que o anúncio desse número precisa ser feito em conjunto", afirmou Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan.

A expectativa era que, após um primeiro adiamento, os dados fossem divulgados nesta tarde. "Solicitaram o prazo de 15 dias para que isso aconteça, mas acreditamos piamente que essa data será adiantada", completou Covas.