Quinta Feira, 15 de Abril de 2021

Escola do Cabuçu desenvolve projeto sobre emoções

Durante o ano letivo de 2020 os professores trabalharam com os alunos a importância das emoções para o processo de desenvolvimento integral e saudável de toda criança.

Por Redação GuarulhosWeb

05 de Janeiro de 2021

Alegria, tristeza e saudade, entre outros sentimentos, fizeram parte do projeto Mascote das Emoções, desenvolvido pela equipe da EPG Patrícia Galvão-Pagu, na região do Cabuçu. Durante o ano letivo de 2020 os professores trabalharam com os alunos a importância das emoções para o processo de desenvolvimento integral e saudável de toda criança.


O projeto pedagógico abordou diversas habilidades, tais como saber identificar, nomear, entender, comunicar e lidar com as emoções presentes no dia a dia dos alunos. A partir da construção dessas habilidades as crianças aprenderam a se relacionar melhor consigo mesmas e com os demais, de forma menos conflituosa, além de conseguirem desenvolver estratégias para resolver problemas e lidar com situações negativas.


Antes mesmo da pandemia e da suspensão das aulas presenciais (foto), as professoras dos estágios I, Solange Cunha Sanches, Juliana Silva Morgado Martins, Andressa Carla Silva Reis, Mônica Andrade Miranda e Angélica Alves de Oliveira deram início ao projeto com o “Monstrinho das emoções”. Com o período de distanciamento social e atividades remotas, a equipe observou a importância de falar sobre essas emoções com os alunos e familiares.


“Iniciamos com a leitura do livro O Monstro das Cores, de Anna Llenas, dando vida às mascotes de tecido que foram confeccionados no início do ano. A ideia era sensibilizar e estimular nas atividades relacionadas ao projeto, com a participação das crianças em vídeos e fotos, além de votação para escolha do nome da mascote de cada turma”, explicou a coordenadora pedagógica da escola, Maria da Conceição de Andrade Pinto.


O projeto trabalhou emoções como alegria, calma, raiva, medo, tristeza e amor, que estão presentes no livro, além da saudade, cada vez mais presente devido ao período de distanciamento social causado pela pandemia. Foram realizadas rodas de conversas, vídeos recontando a história, confecção do “emocionômetro”, pote das emoções, brincadeiras com as expressões faciais e corporais, musicais, atividades de expressões das emoções por meio das artes, dinâmica em reunião online com os responsáveis, vídeos e fotos enviados pelas crianças. Além disso, as professoras fizeram a entrega da mascote de tecido para os alunos como lembrança de Natal e uma live no mês de dezembro.