Segunda Feira, 19 de Abril de 2021

Inscrições para o Curso de Documentário do Festival 'Filme Possível' vão só até o dia 21

Curso do cineasta Rodrigo Mesquita é gratuito e tem o objetivo de dar ferramentas para que os alunos contem histórias reais sob o ponto de vista pessoal

Por Redação GuarulhosWeb

03 de Fevereiro de 2021 as 14:02

Estão abertas até o dia 21 de fevereiro as inscrições para o Curso de Documentário, mais uma das atividades do Festival de Cinema "Filme Possível" – evento 100% online e gratuito viabilizado pelo Funcultura de Guarulhos e pela Lei Aldir Blanc, que promove o audiovisual em Guarulhos com cursos, filmes e networking. Os interessados precisam acessar ESTE LINK para se inscrever no curso, que acontece de 1º a 22 de março (4 aulas de duas horas), sempre às segundas-feiras.

O curso será ministrado pelo cineasta guarulhense Rodrigo Mesquita. “Fiquei feliz com o convite de participar do festival, que é uma opção interessante de acesso à informação, de forma gratuita. Vivemos a era da informação e é sempre importante quando temos essa oportunidade de dialogar sobre o audiovisual e oferecer novas formas de as pessoas enxergarem o mundo”, afirmou Mesquita, que é formado em cinema pela FAAP-SP e possui Especialização em Documentário por uma das maiores escolas do mundo, em Cuba, em 2019 (CONFIRA A ENTREVISTA AQUI).

“O curso é uma introdução ao universo do documentário. A gente vive em uma realidade tão absurda que a dramaturgia não está dando conta”, se diverte. “Quero encaminhar a quem tem interesse em contar suas histórias a ferramenta do documentário”.

Segundo o também cineasta Guilherme Severo, idealizador do FILME POSSÍVEL, o Curso de Documentário vai analisar o gênero e suas potencialidades narrativas, equilibrando práticas possíveis e estrutura teórica. “Os principais conceitos do documentário serão ministrados a partir de análises fílmicas e processos de criação de grandes realizadores e pensadores do gênero”, explicou. Além da carga teórica, o curso vai propor exercícios e assessoria de projetos, para ajudar o aluno a desenvolver seu projeto audiovisual.


A verdade sob cada ponto de vista

Para Rodrigo Mesquita, a diferença entre o documentário e a reportagem cinematográfica está na manipulação das informações. “Conflitos acontecem o tempo todo. É preciso focar no que já aconteceu e contar aquilo sob seu próprio ponto de vista”, afirma.

De acordo com o cineasta, a fronteira entre a obra ficcional e a documental é muito pequena. “O documentário também exige um roteiro. É preciso estar baseado na história, mas escrever seu documentário sob o filtro de suas próprias referências”.

Mesquita diz que o documentário tem muita proximidade com o jornalismo. “A diferença é que não estamos preocupados com o furo de reportagem, com a rapidez na exposição dos fatos. No documentário é preciso sim muita pesquisa, ter interesse em buscar uma boa história, checar, investigar. Mas, acima de tudo, se aprofundar e entender o todo antes de produzir e divulgar”, completa.


Além dos 5 cursos, o festival terá outras atrações: 

- Exibição de 7 longas metragem, com o posterior debate entre os participantes, os diretores e realizadores das obras.

- Mostra competitiva de curtas guarulhenses. Exibição de 10 filmes produzidos na cidade por realizadores guarulhenses - inscrições até 5 de fevereiro de 2021.

- 5 mesas de debates: Cinema do possível – furando bolhas com Juliana Vicente (já realizado); Realizadoras no audiovisual; Estereótipos femininos no audiovisual; Cinema de guerrilha e produções de baixo orçamento; e Caminhos e inspirações para fortalecer o setor audiovisual em Guarulhos.

- Mentoria de Projetos: Mentoria individual para 10 projetos de longa, curta ou série com o roteirista Cadu Machado e o produtor Guilherme Severo, terminando em uma rodada de negócios.

- Panorama sobre a obra do cineasta homenageado na primeira edição do festival: Fábio Rodrigo, seguido de debate com o diretor. 

- Evento de encerramento do festival, um encontro com grandes nomes do mercado audiovisual e o momento de um “pitching” dos 10 projetos desenvolvidos no curso “Mentoria de Projetos”.


Quem é Rodrigo Mesquita

Rodrigo Provazi Mesquita é um cineasta guarulhense formado pela FAAP-SP, em 2012, e com Especialização em Documentário por uma das maiores escolas do mundo, em Cuba, em 2019.

Iniciou sua carreira como montador e diretor de fotografia em 2010, trabalhando para diversas produtoras e grandes jornais. Em 2012 participou de uma série investigativa sobre os 10 anos de ocupação das tropas da OTAN no Afeganistão, para o jornal Folha de São Paulo e o programa semanal de notícias TV Folha.

Em 2013 ingressou na Perigo Filmes, pela qual produziu o longa metragem "Vai Guarulhos" (2017), vencedor do Silver Medal do festival Cinefoot.

Entre os 13 curtas premiados dos quais participou o destaque é para o curta documental "Aqueles Anos em Dezembro" (2016).

Atualmente se dedica ao projeto de longa documental “Soy Delirium” em coprodução com Globo News e Globo Filmes.


Serviço

Festival de Cinema “FILME POSSÍVEL”

Curso de Documentário, com Rodrigo Mesquita

Inscrições gratuitas abertas até 21/02

Aulas às segundas-feiras, de 1º a 22 de março

Informações sobre as demais atividades do festival: http://www.filmepossivel.com.br