Sexta Feira, 16 de Abril de 2021

Inscrições para lista de espera do Prouni começam nesta segunda-feira

Interessados devem manifestar interesse somente até terça, 2/03

Por Agência Educa Mais Brasil

01 de Março de 2021 as 14:53

Candidatos não selecionados nas chamadas regulares do Programa Universidade para Todos (Prouni) devem, entre esta segunda-feira, 1º/03, e terça, 2, manifestar interesse em participar da lista de espera para as bolsas de estudo oferecidas pelo programa. Nesta etapa, ficam disponíveis todas as vagas que não foram preenchidas anteriormente.

Não é possível saber de antemão a quantidade de cursos de graduação disponíveis na lista de espera do Prouni, tendo em vista que esse número varia a cada edição. Os resultados serão divulgados aos poucos, conforme a disponibilidade de vagas. Por isso, o interessado deve acessar o sistema todos os dias, até o encerramento do período, para ver se foi contemplado.

É importante ficar atento à atualização dos dados no site do Prouni. O Ministério da Educação (MEC) não enviará mensagens informando sobre a aprovação. Caso seja pré-aprovado, o estudante deve se atentar ao prazo de apresentação da documentação exigida, como comprovantes de renda, identificação pessoal, endereço e escolaridade.

 

Quem pode participar da lista de espera do Prouni 2021.1 

Estão aptos a participar da lista de espera todos os inscritos da edição 2021.1 do Prouni que não foram aprovados nas etapas anteriores. Além disso, o candidato deve ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 e obtiveram, pelo menos, 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. Também é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de, no máximo, três salários mínimos por pessoa e não ter diploma de nível superior.

O Prouni abriu processo seletivo com 162.022 bolsas de estudo, parciais e integrais. As vagas são referentes ao primeiro semestre de 2021. Do total de vagas, 76.855 foram destinadas para bolsas integrais, que cobrem os valores totais das mensalidades durante todo o curso, e 85.167 para as bolsas parciais, que correspondem à metade dos valores das mensalidades.