Domingo, 18 de Abril de 2021

Doria endurece quarentena; veja como ficam as restrições em Guarulhos a partir de segunda

Entre as novas restrições, governador proíbe cultos religiosos, abertura de lojas de material de construção e retirada de alimentos nos comércios

Por Paulo Manso

11 de Março de 2021 as 14:15

O governador João Doria anunciou, no início da tarde desta quinta-feira, 11/03, o endurecimento das restrições de atividades econômicas e circulação de pessoas em todo o Estado de São Paulo. Já em fase vermelha do Plano SP, o estado passa, agora, à chamada fase emergencial, entre os dias 15 e 30 de março. O objetivo, segundo Doria, é tirar aproximadamente 4 milhões de pessoas das ruas e impedir o aumento dos casos de Covid-19.

Ao todo, 14 setores de atividade serão diretamente afetados nesta nova fase: Escritórios, call-center, jurídico e atividades administrativas; Estabelecimentos comerciais; Administração pública; Restaurantes, bares e padarias; Transporte coletivo e individual; Educação (básica, fundamental e médio); Comércio para eletrônicos; Tecnologia; Comércio para materiais de construção; Ensino superior e outros ramos da educação; Supermercado e similares; Hotelaria; Esportes; e Telecomunicações.


Confira como vai ficar a restrição de circulação a partir de segunda-feira:


- Atividades religiosas como missas e cultos estão proibidas;

- Campeonatos esportivos estão suspensos;

- Escolas da rede estadual ficarão abertas apenas para entrega de merenda;

- Escolas particulares receberam recomendação de evitar atividades presenciais;

- Lojas de material de construção não poderão abrir;

- Estabelecimentos não poderão operar com serviço de entrega presencial, apenas com delivery, por 24 horas;

- Tele-trabalho será obrigatório para órgãos públicos e escritórios de atividades administrativas não essenciais;

- Haverá toque de recolher entre 20h e 5h;

- Está proibido o uso de praias e parques.


Transporte público e escolas

Além da recomendação citada acima sobre o funcionamento das escolas, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, também sugeriu a antecipação de dois recessos escolares (de abril e outubro) para o período de 15 a 28 de março, sem prejuízo do calendário escolar.

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, recomendou um escalonamento dos horários de entrada para trabalhadores das atividades essenciais autorizadas, a fim de evitar aglomerações no transporte coletivo:


Das 5h às 7h – trabalhadores da indústria;

Das 7h às 9h – trabalhadores de serviços;

Das 9h às 11h – trabalhadores de comércio.


Recorde de casos e mortes

O coordenador do Centro de Contingência para o Combate ao Coronavírus do governo estadual, Paulo Menezes, afirmou que a sugestão pelo aumento das restrições aconteceu em reunião na terça-feira, 9/03. “Depois do anúncio da fase vermelha, na semana passada, e a continuidade do crescimento dos casos, sugerimos ampliar a restrição. O que buscamos não é cercear os direitos, mas proteger as pessoas. A ciência mostra que os caminhos são esses: vacinação e distanciamento social”, afirmou.

“Precisamos aumentar em 50% o índice de isolamento social. Em 22 de fevereiro tínhamos uma ocupação de UTIs Covid em 66% no Estado e 68% na Grande São Paulo. Hoje essa taxa é de 86,7% e 87,6%, respectivamente. Os números estão crescendo muito rápido. Temos 20 dias consecutivos de recorde de pacientes internados”, completou Doria.