Polícia

Açougueiro que matou filha e enteada em Guarulhos é condenado a 80 anos de prisão

Reprodução/TV Globo

O açougueiro Clayton Almeida de Jesus foi condenado a 80 anos de prisão pelos assassinatos da filha, de 4 anos, e da enteada, de 8. O crime foi cometido em 15 de maio de 2019, em Guarulhos.

Clayton já havia sido condenado em júri popular pelo crime, mas teve a pena aumentada devido as três qualificadoras (motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas), duas delas agravantes (crime contra descendente e pela prevalência de relações domésticas), além da vulnerabilidade das vítimas, menores de 14 anos.

De acordo com o Ministério Público, o homem confessou os assassinatos e alegou que o motivo foi vingança contra a esposa, mãe das crianças que, segundo Clayton, supostamente teria admitido que o traía.

O réu está preso desde o crime e não cumprirá a pena completa, tendo em vista que, pela lei brasileira, ninguém pode ficar mais de 30 anos detido.