Estadão

Bia Haddad vence a 2ª no quali e fica mais perto de Wimbledon; Thiago Wild perde

Dois anos depois de sua última participação em um Grand Slam, a tenista brasileira Beatriz Haddad Maia está perto de voltar a uma chave principal de um torneio deste nível. Em seu segundo compromisso no qualifying de Wimbledon, a paulista conseguiu mais uma vitória nesta quarta-feira – fez 7/6 (7/2) e 6/1 na belga Ysaline Bonaventure, 128.ª colocada do ranking da WTA – e agora só precisa vencer mais um jogo para garantir vaga na competição em quadras de grama em Londres.

Na terceira e última rodada do qualifying, Bia Haddad, número 1 do Brasil e 188 do mundo, encara a americana Katie Volynets, jovem de 19 anos e 200 do mundo, em confronto inédito no circuito profissional. Nesta quarta-feira, a tenista dos Estados Unidos derrotou facilmente a britânica Eden Silva por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2.

Aos 25 anos, Bia Haddad tenta disputar a sua sétima chave principal de Grand Slam e a terceira em Wimbledon – já chegou duas vezes à segunda rodada nas quadras de grama em Londres. Há dois anos conseguiu a vencer a espanhola Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo, em sua partida de estreia.

A campanha no qualifying de Wimbledon já está rendendo 30 pontos no ranking da WTA, com possibilidade de 40 para quem garantir vaga na chave principal. Ela não tem pontos a defender e descarta apenas sete, de seu 16.º e último resultado válido para a lista da próxima segunda-feira.

MASCULINO – Entre os homens, o Brasil terá apenas o cearense Thiago Monteiro na chave principal de simples em Wimbledon – garantido por conta de seu ranking (é o número 81 do mundo). Depois de vencer o alemão Tobias Kamke na estreia do qualifying, o paranaense Thiago Wild caiu na segunda rodada para o argentino Marco Trungelliti por 2 sets a 1 – com parciais de 6/3, 6/7 (3/7) e 7/5.

Thiago Wild, atual número 2 do Brasil e 127 do mundo, buscava a sua segunda participação em chave principal de Slam. No ano passado, entrou no US Open, em Nova York, e foi eliminado na estreia.

Outros dois tenistas brasileiros jogaram o qualifying em Wimbledon e caíram logo na estreia. Foram os casas do mineiro João Menezes, que disputará os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, e do paulista Felipe Meligeni Alves, sobrinho de Fernando Meligeni.