Saúde

Câmara aprova projeto que estabelece multa para fraude à fila de imunização

São Paulo - Primeiro dia de vacinação de idosos, gestantes e crianças de 3 meses a 5 anos no Instituto de Infectologia Emília Ribas, região central (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Nas sessões extraordinárias de 30 de junho, os vereadores aprovaram em dois turnos o projeto que estabelece multa para prática de fraude à ordem de preferência na imunização contra Covid-19. O autor do projeto, vereador Welliton Bezerra, do PTC, encaminhou a votação.

“Esse projeto de lei não visa simplesmente a questão da Covid-19. Antes mesmo de nós imaginarmos, pensarmos na pandemia da Covid, tínhamos problemas relacionados à imunização em Guarulhos. Em 2017, quando tivemos um sério problema com a febre amarela, eu tive notícias de pessoas que burlaram a ordem de imunização contra a doença. Até profissionais de saúde beneficiaram parentes, levaram vacinas para casa, e desde então eu imaginava como poderia contribuir para que isso não acontecesse, ou que a gente viesse tão somente a diminuir essa questão”, explicou Bezerra.
O parlamentar explicou que o projeto vale para planos de imunização de outras campanhas: “Segundo os cientistas, a possibilidade de passarmos por outras pandemias, outros problemas similares a esses é muito grande nos nossos dias. Portanto, nós precisamos nos antecipar. Alguém pode dizer: o processo está bem avançado. A pandemia continua com uma força terrível e o processo não está tão bem avançado como gostaríamos. Porém, nós precisamos nos antecipar. Esse projeto não visa tão somente a imunização contra Covid-19, mas, no artigo terceiro, ele fala em outras campanhas de vacinação em Guarulhos.  Dessa forma, nós estaremos nos antecipando com essa propositura”.