Economia

CCEE: geração de energia cresce 1% em agosto ante julho

A geração de energia das unidades em operação comercial no Brasil totalizou 60.217 MW médios em agosto deste ano, volume 1% superior ao apurado no mês anterior. Na comparação com agosto de 2013, por outro lado, a geração encolheu 1,4%. Os números constam em boletim de operações das usinas divulgado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Na comparação entre agosto e julho deste ano, destaque para o incremento de 33,5% na geração de energia por parte das térmicas a óleo e biocombustível, a um total de 3.473 MW médios. No acumulado de todos os tipos de térmicas, a geração cresceu 9,5%, para 18.067 MW médios.

A eólica, embora menos relevante no acumulado nacional (1.898 MW médios), cresceu mais, o equivalente a 19,1% em igual comparação. Por outro lado, a energia hidráulica, principal fonte de geração do País, encolheu 2,4%, a um total de 38.296 MW médios.

A comparação anualizada indica os mesmos destaques, porém com variações mais relevantes. A geração hidráulica encolheu 14,3% em relação a agosto do ano passado, alcançando 44.709 MW médios. A geração térmica a óleo e biocombustível, por outro lado, saltou 929,7%, para um total de 337 MW médios. No acumulado das térmicas, a expansão foi de 36,8%, para 13.211 MW médios. No caso das eólicas, a expansão ficou em 114,2%, a um total de 886 MW médios.

Capacidade

A capacidade instalada do parque gerador brasileiro, incluindo parques com ao menos uma unidade geradora em operação comercial, alcançou 128.452 MW ao final do oitavo mês do ano. O resultado representa uma adição de 492 MW (0,38%) em relação a julho. São, ao todo, 1.160 usinas espalhadas pelo País.

Estão outorgados 133.601 MW de capacidade, uma diferença de mais de 5.000 MW em relação à capacidade de projetos em operação comercial. O número é explicado, principalmente, pelos 4.277 MW pendentes de motorização nas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio.

Ao longo do mês de agosto, foram incluídas 13 usinas no sistema de contabilização da CCEE, sendo seis pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), duas usinas eólicas, uma térmica a biomassa, uma térmica a gás, uma térmica a óleo e bicombustível e duas térmicas de outros tipos de geração.