Estadão

Embaixada do Brasil em Kiev indica rota de fuga para brasileiros na Ucrânia

Durante toda a madrugada e agora na manhã do Brasil, a embaixada do País em Kiev tem informado aos brasileiros que estão na Ucrânia sobre as possibilidades de rota de fuga do país por via terrestre. A mensagem mais recente postada pelo serviço Telegram indica que a empresa de trens ucraniana UZ prevê saídas de Kiev hoje para destinos próximos a fronteiras durante o fim da tarde.

Um deles seria 16h50 (horário local, cinco horas à frente de Brasília), para Chernivtsi; outro para Uzhhorod, às 17 horas, e um terceiro para Lviv, às 18 horas. "As pessoas só devem se dirigir à estação, porém, se considerarem que há segurança suficiente", ponderou a embaixada, acrescentando que os deslocamentos têm ocorrido "com sucesso".

Além disso, salientou que é necessário chegar à estação "com bastante antecedência" por causa do toque de recolher, que se inicia às 17 horas. Há dois dias, o governo local decretou "lei marcial" no país, utilizada em cenários de extremo conflito, crises civis e políticas, de catástrofes que possam desestabilizar governos e em situações de caos. Na prática, significa que há substituição automática de todas as leis e autoridades civis por leis militares.

Pela determinação da prefeitura de Kiev, o toque de recolher se estende a partir das 17 horas até as 8 horas do dia seguinte – que vale, inicialmente, até o dia 28 (segunda-feira), devendo ser renovada conforme estiver o quadro de conflito no município. Nestes horários, o cidadão não pode circular pelas ruas da cidade sob qualquer hipótese. "Todos devem encontrar abrigo, informar-se e aguardar", pontuou a embaixada na série de informações.

A representação do Brasil também acrescentou que a UZ continuará organizando novas opções de partida por meio de seu site na internet.