Cidades Sabedoria Oriental

Fevereiro chega junto com o Tigre no ano novo chinês; saiba o que ele nos reserva

Por Julyo Ganiko*

Dia 1º de fevereiro de 2022  De acordo com o calendário lunar, na astrologia chinesa começa o ano do Tigre. É o terceiro de um ciclo de doze anos.

Em 2020 o Rato chegou anunciando um novo ciclo, em 2021 foi a vez do Boi, lento e metódico arando a terra, trabalhando arduamente.

Agora em 2022 chega o Tigre com suas garras para dar ação a este novo ciclo. É um felino que não costuma perder tempo com suas presas. Ele planeja e é certeiro para caçar, estrategista e apreciador de movimentos calculados.

Raramente ataca se a presa estiver atenta, ataca sempre de surpresa.

Fazendo uma analogia, este é o ano que devemos incorporar este Tigre, pois a natureza está criando neste momento um habitat  perfeito para este animal agir.

Ou seja, é um momento de agirmos como um Tigre, tendo ousadia para sairmos à caça, darmos grandes saltos (tigres podem saltar a distâncias de mais de 6 metros e pular até 5 metros na vertical).

O Tigre – por ser o terceiro animal do ciclo – carrega o poder de interação, que podemos traduzir como o ano de usar o poder da comunicação, transmitir com transparência nossos  objetivos.

E para reforçar tudo isso, estamos no ano do Tigre do elemento água, o que deixa um pouco mais peculiar. A cada ano , além dos doze animais, também existem os 5 elementos da natureza (madeira, fogo, terra, metal e água).

Estamos no Tigre do elemento água, que só se repetirá daqui a 60 anos.

Por isso a importância de sermos transparentes e sabermos desviar dos obstáculos sem perder a essência assim como faz a água.

Por ser um ano em que a comunicação é fundamental para que flua corretamente para os próximos anos, devemos tanto nas relações íntimas quanto nas sociais sermos transparentes e inteligentes na forma como vamos nos comunicar, afinal muitas vezes não é o que falamos, mas como falamos o que falamos.

Enfim devemos seguir “reinando” o nosso propósito em qualquer área da vida.

Não é à toa que para os chineses o Tigre é como um rei, basta observar as linhas que estão traçadas na testa do Tigre que remete justamente ao ideograma que significa “Rei”.

Julyo Ganiko é especialista de terapias orientais, proprietário do Spa Urbano Julyo Ganiko e autor do livro Equilíbrio – Compreender a natureza humana e os caminhos para uma vida mais harmônica