Estadão

Governo não trabalha com probabilidade de MP 1045 caducar, diz secretário

O secretário de Trabalho do Ministério do Trabalho e Previdência, Bruno Dalcolmo, disse que o governo não trabalha com a probabilidade de a Medida Provisória 1045 caducar. A medida, que permitiu às empresas reduzirem jornada e salário ou suspenderem os contratos de trabalho durante a pandemia, está no Senado, que tem até o início de setembro para levá-la a votação.

"O prazo para aprovação da MP 1045 é basicamente esta semana, é curto. Mas é algo que pode ser rapidamente aprovado pelo Senado e levado à sanção do presidente da República", afirmou Dalcomo.

Para ele, tensões políticas entre o Executivo e o Senado não devem atrapalhar a votação da proposta.

Dalcomo disse ainda que o segundo semestre é, historicamente, melhor do que o primeiro na geração de empregos. "A tendência é positiva", completou.