Cidades

Guarulhos tem pelo menos dois mortos na primeira chuva mais forte do ano

Guarulhos mais uma vez não resiste a uma chuva mais forte. O temporal do final da tarde desta sexta-feira causou transtornos em diversos pontos da cidade e deixou pelo menos duas pessoas mortas

O despreparo da administração municipal de Sebastião Almeida (PT) ficou evidente mais uma vez com o primeiro grande temporal deste ano em Guarulhos. Diversas ruas ficaram alagadas devido à falta de vazão e limpeza de bocas de lobo e córregos. No Jardim Palmira, um menino de 11 anos foi levado pela enxurrada e caiu em um córrego. Resgastado, não sobreviveu. 

Em frente ao 15o Batalhão da Polícia Militar, no Centro, um homem de aproximadamente 50 anos caiu em uma boca de lobo que abriu com a enxurrada e desapareceu no córrego. Seu corpo ainda não foi encontrado. 

Diversas ruas e avenidas ficaram alagadas. A avenida Paulo Faccini, no Centro, ficou inundada em diversos pontos desde o Bosque Maia até a avenida Monteiro Lobato. A rua José Triglia, no Macedo, ponto conhecido de enchentes, ficou tomada pela água, assim como ruas próximas como a rua Poeta Castro Alves. 

Na Vila Galvão, apesar das obras no entorno do lago, que consumiram mais de R$ 20 milhões, de novo, teve a avenida Francisco Conde, conhecida por 20 Metros, completamente inundada.