Estadão

Indústria de SP cresceu 5,2% em 2021, mas segue 21,6% abaixo do pico histórico

Principal parque fabril brasileiro, o Estado de São Paulo produziu 5,2% a mais de bens industriais em 2021, frente ao ano anterior, com 11 de suas 18 atividades industriais em terreno positivo, com destaque para o setor de automóveis e caminhões. Apesar da alta, a produção permanece 21,6% abaixo do pico histórico registrado em março de 2011.

Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Regional (PIM-Regional), divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O desempenho total do ano também esconde um desempenho mais fraco na segunda metade do ano. A indústria de São Paulo cresceu 8,4% no primeiro trimestre e 27,8% no segundo trimestre de 2021, sempre frente ao mesmo período do ano anterior.

O terceiro trimestre mostrou queda de 0,9% e o quarto trimestre teve queda mais intensa, de 8,4%.

Para calcular o nível de atividade, o IBGE usa como referência a produção de 2012, considerada a base 100. Quando a produção está em 110, por exemplo, isso significa que está 10% maior.

Em dezembro, o número-índice da indústria paulista estava em 84,2.