Estadão

Inflação ao consumidor na Argentina sobe 2,5% na base mensal e 51,2% na anual

O índice de preços ao consumidor da Argentina avançou 2,5% em novembro ante outubro e 51,2% na comparação anual, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). No acumulado de 2021, os preços subiram 45,4%, segundo o órgão.

O nível da inflação de novembro representa uma desaceleração ante o resultado do mês anterior, após o governo ter congelado preços de mais de 1,4 mil produtos, medida que entrou em vigor no dia 20 de outubro.

Os principais aumentos mensais em novembro foram registrados nos setores de restaurantes e hotéis (+5,0%) e de vestuário e calçado (4,1%).