Estadão

Johnson reconhece negociações difíceis, mas pede compromissos antes de fim da COP

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, clamou nesta quarta-feira, 10, por avanços nos compromissos antes do final da COP-26, sediada em Glasgow. "Só precisamos de coragem para seguir em frente e fazer isso", afirmou o britânico em coletiva de imprensa. Segundo Johnson, "as negociações estão ficando difíceis", e com apenas alguns dias restantes, ainda há muito a fazer. O evento tem encerramento marcado para a próxima sexta-feira, 12.

"Está claro que, após a onda de anúncios realmente positivos e revolucionários na semana passada sobre o metano, finanças, florestas" afirmou, completando que "estamos agora firmemente nos estaleiros difíceis, os parafusos e porcas da diplomacia climática internacional".

O britânico disse que é preciso "preencher a lacuna entre onde estamos e onde precisamos estar se quisermos cortar as emissões pela metade até 2030", e que é necessário "tirar todos os obstáculos se quisermos fazer o que viemos fazer e isso é manter 1,5 grau vivo", e fazer do Acordo de Paris "o sucesso que o mundo precisa que seja". Segundo Johnson, "o mundo ouviu líderes de todos os países, todos os continentes aqui e reconheceu a necessidade de ação", e "achará absolutamente incompreensível se não conseguirmos fazer isso".