Estadão

Juros: taxas rondam ajustes, com viés de alta; foco está em exterior e servidores

Os juros futuros abriram em leve baixa nesta terça-feira, 18, mas logo ganharam força, em sintonia com o dólar em dia de aversão a risco no exterior diante da perspectiva de alta de juros nos Estados Unidos, e com investidores atentos à paralisação dos servidores públicos hoje e à espera do leilão de NTN-B e LFT do Tesouro (11h). Fora isso, a agenda local está esvaziada de indicadores. Às 9h34, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 marcava 12,05%, de 12,02% no ajuste de segunda-feira. O DI para janeiro de 2025 estava em 11,45%, de 11,41%, e o para janeiro de 2027 exibia taxa de 11,40%, de 11,41% no ajuste anterior.