Cidades

Lixo se acumula há mais de três anos em margem de córrego no Santa Rita

Moradores convivem com uma série de problemas sem nenhuma solução em vista

Os moradores da rua Santana de Quartagas, do bairro Santa Rita, enfrentam problemas de entulho e lixo acumulado há mais de três anos, na margem do córrego, também poluído de lixo e restos de obras.

Mais de dez abaixo assinados já foram encaminhados para os órgãos responsáveis da prefeitura, no entanto nenhuma solução foi apresentada. A população teme o contágio de doenças devido à proliferação de ratos, baratas e mosquito da dengue.

A coleta de lixo passa na região às terças, quintas e sábados, mas só recolhem os detritos que estão dentro da caçamba, as sujeiras do chão não são recolhidas e se acumulam junto com o entulho.

A costureira, Maria José da Silva, de 49 anos, tenta diminuir a quantidade de sujeira da entrada da casa, lavando de duas a três vezes por dia sua calçada. Ela também reclama que, a população na intenção de eliminar a sujeira acumulada acaba ateando fogo no entulho, que prejudica ainda mais a saúde respiratória do filho.

O líder comunitário, Antônio Marcos, de 31 anos, diz que já conversou com políticos sobre o problema do lixão e relata que na época das eleições surgiram promessas, mas depois nada foi resolvido.

Também existia entulho em frente à casa do camelô, Pablo Júnior dos Santos Cardoso, de 19 anos, mas já foi retirado. "Agora eu e os vizinhos é que não deixamos acumular lixo nas proximidades das nossas casas", comenta.

Em nota, a Proguaru declara que programou uma vistoria para esta terça-feira rua Santana de Quartagas, para providenciar a limpeza do local.