Estadão

Lula é criticado por dizer que evitaria guerra na Ucrânia com cerveja

Um comentário do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a respeito da guerra na Ucrânia foi criticado pela ex-embaixatriz do país europeu no Brasil. Fabiana Tronenko compartilhou, em suas redes sociais, um vídeo em que o petista diz que o conflito poderia ser resolvido em "uma mesa de bar". Segundo ela, a fala foi desrespeitosa.

"Que desrespeito do ex-presidente Lula com o povo ucraniano e com todos os esforços do presidente (ucraniano) Zelensky! Liberdade, Democracia e vidas, não se resolvem em uma mesa de bar", escreveu.

Fabiana foi embaixatriz da Ucrânia no País de 2012 a 2021. Ela é mulher do embaixador Rostyslav Tronenko. No vídeo em questão, Lula sugere pedir para o presidente russo, Vladimir Putin, para o presidente americano, Joe Biden, e para líderes europeus que acabem com o conflito em curso no país do leste europeu.

"A quem interessa essa guerra? A razão dessa guerra, por tudo o que eu compreendo, que eu leio e que eu escuto, seria resolvida aqui no Brasil em uma mesa tomando cerveja. Teria resolvido aqui, senão na primeira cerveja, na segunda; se não desse na segunda, na terceira; se não desse na terceira, até acabarem as garrafas a gente ia fazer um acordo de paz", disse o ex-presidente. Ele participava de um evento promovido pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) na última quarta-feira, 30.