Estadão

Para Mourão, atuação do Exército na Amazônia durante pandemia foi pouco divulgada

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defendeu nesta quinta-feira, 4, o trabalho das Forças Armadas durante a pandemia, principalmente na região amazônica, que é uma área de mais difícil acesso. "As ações do Exército foram muito pouco divulgadas durante a pandemia", disse, salientando principalmente a atenção que foi dada a povos indígenas não apenas no início da doença, mas também posteriormente, com a chegada das vacinas.

Mourão é o presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal. Segundo ele, é possível desenvolver a Amazônia "sem derrubar nenhuma árvore".

Grande parte da floresta, de acordo com ele, está intacta, "como no tempo em que Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil".

O vice-presidente participa do evento paralelo à Convenção do Clima (COP-26), o Pavilhão Brasil, que conta com stands em Brasília e em Glasgow (Escócia) e é organizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).