Estadão

Paramilitares ucranianos usam bitcoin para financiar confronto, diz Elliptic

Grupos paramilitares da Ucrânia têm enfrentado forças patrocinadas pela Rússia no leste do país desde a invasão russa de 2014, mas apenas recentemente começaram a se financiar com doações em bitcoin, segundo análise publicada na terça-feira pela Elliptic, empresa que monitora o uso de blockchain.

"Esses grupos são financiados por doadores privados, que podem usar redes de bancos e aplicativos de pagamentos para doar milhões de dólares", afirma o relatório. O bitcoin também surgiu como alternativa importante de financiamento, ao permitir que doadores internacionais contornem instituições financeiras que têm bloqueado pagamentos a esses grupos, diz ele.

A Elliptic identificou uma série de carteiras de criptomoedas usadas pelos grupos de voluntários ucranianos desde o início do conflito, com a grande maioria das doações tendo ocorrido em 2021. O relatório acrescenta que as doações de criptomoedas ainda representam uma pequena parcela das doações recebidas pelos dois lados, mas ponta que a modalidade tem se tornado cada vez mais popular.