Política

Passada a eleição, Almeida quer reajuste de 60% no IPTU de Guarulhos

O prefeito Sebastião Almeida (PT), dez dias após vencer o segundo turno e se reeleger para mais quatro anos, encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei que altera a Planta Genérica de Valores (PDV) do Município

A PDV é utilizada, entre outras destinações, para calcular o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) dos domicílios guarulhenses. O projeto de lei foi encaminhado às comissões técnicas da Câmara e prevê reajuste de 60% a partir de 2013. O resultado prático será um IPTU mais caro para o contribuinte. O vereador reeleito Geraldo Celestino (PSDB ), líder da Oposição, afirmou em plenário que Almeida não encaminhou o projeto antes para não atrapalhar sua candidatura.

"O prefeito mais uma vez enganou a população. Por que esperou passar a eleição para apresentar esse reajuste? Ele não queria perder votos e quem perde é o contribuinte", declarou Celestino. "Esse reajuste é uma tentativa da Prefeitura de tentar diminuir o rombo que essa administração deixou nos cofres públicos devido a má gestão, algo que estamos denunciando há tempos. Como só temos eleições daqui a quatro anos, eles acham que podem fazer o que querem".

Como o governo municipal tem ampla maioria na Câmara, o projeto de lei foi deliberado para ser encaminhado às comissões com a aprovação de 21 vereadores. Apenas quatro foram contrários: o próprio Celestino (PSDB), Romildo Santos (PSDB), José Mario (PSDB) e Guti (PV).