Esportes

Piloto embarca para decidir futuro nas pistas da Europa em 2022

Bruno Baptista saiu das corridas da Stock Car Pro Series disputadas ontem, domingo, 24, no Autódromo do Velocitta, em Mogi Guaçu (SP), direto da pista para o Aeroporto Internacional de Guarulhos, de onde partiu rumo à Espanha, para, nesta semana, realizar o primeiro de três testes visando correr na Europa em 2022.

Dois testes serão com equipes que correm no Fanatec GT World Challenge Europe Endurance Cup (GTWC Europe Endurance), campeonato de endurance com cinco provas, das quais a principal é a histórica 24 Horas de Spa-Francorchamps, na Bélgica, disputado com carros com a especificação FIA GT3.

Uma é a Madpanda Motorsport, cujo Mercedes-AMG GT3 Evo o piloto brasileiro irá acelerar no dia 27, no Circuito da Catalunha, em Barcelona. É reconhecida como a melhor equipe da marca alemã da atualidade na categoria Silver, protagonizada por pilotos que, como ele, ficam entre os participantes dos níveis Gold e Bronze registrados na FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

Espanhola com proprietário argentino, a Madpanda é campeã de 2020 da Silver Cup do GTWC Europe Endurance e venceu as 24 Horas de Spa-Francorchamps de 2021.

A outra é a belga Team WRT, principal equipe oficial da Audi no mundo, campeã da GT3 em 2021, que, em agosto passado, estreou com vitória na categoria LMP2 nas 24 Horas de Le Mans, e também é a campeã do European Le Mans Series (ELMS) e do GT World Challenge Sprint (série de corridas de uma hora) deste ano.

No dia 3 de novembro, Bruno Baptista irá testar com o Audi R8 LMS Evo da WRT no circuito Paul Ricard, na França.

O terceiro teste, no World Endurance Championship (WEC), o Mundial de Endurance da FIA, será com a Iron Lynx (a outra equipe oficial da Ferrari, ao lado da AF Corse), que, em 2021, venceu as 24 Horas de Spa-Francorhamps na classificação geral e se tornou campeã do GTWC Europe Endurance e do ELMS. Bruno pilotará a Ferrari 488 GTE Evo do time no RookieTest oficial do WEC, em 7 de novembro, no Circuito Internacional de Bahrein, na programação da penúltima etapa do campeonato.

“É uma honra ter sido convidado por essas equipes, que são as melhores de cada marca. Um primeiro passo rumo ao nosso objetivo de disputar o campeonato de uma categoria de endurance na Europa, no ano que vem, seja o GTWC Europe Endurance, o WEC ou mesmo o ELMS”, conta Bruno Baptista, que, no Brasil, corre na Stock Car Pro Series com a RCM Motorsport e tem apoio das empresas XP Private, Loctite, Oakberry, Pro Automotive, Hero, NGK do Brasil e Volt.

Dos três circuitos dos testes, ele já andou em Barcelona, quando correu na GP3, e Paul Ricard, onde, no começo deste ano, testou com a alemã Get Speed Performance, equipe com a qual iria correr em 2021 no GTWC Europe Endurance, não fosse a pandemia de covid-19 inviabilizar seu projeto. O circuito do Bahrein será novidade para Bruno, que já tem alguma experiência em corridas de endurance nos Estados Unidos, onde venceu as provas 12 Horas de Miami e Miami 300, em 2017.

É praticamente inédito ter um piloto brasileiro convidado para testar três carros diferentes de três equipes na GTWC Europe Endurance e no WEC em apenas 12 dias. E Bruno está entusiasmado com a experiência.

“Minhas expectativas são enormes”, ele revela. “Vou testar com três equipes de grandes nomes. Com a Madpanda vou guiar um Mercedes-AMG GT3 Evo, que é o mesmo carro com que testei, com a Get Speed, no começo do ano. E foi justamente por causa do meu bom resultado no teste que agora recebi esse convite. A Iron Lynx é oficial da Ferrari, uma das maiores da marca. Nunca corri de Ferrari. É um sonho! E na WRT, equipe oficial da Audi, também haverá outros pilotos rookies disputando para ver quem consegue a vaga. Estou muito animado. E vou dar o meu máximo!”.

Para a próxima temporada, os planos do piloto são simultaneamente correr em provas endurance na Europa e disputar sua quinta temporada na Stock Car Pro Series, com o objetivo de se tornar campeão da mais importante categoria brasileira de automobilismo.