Política

Posse de Guti para 2º mandato terá transmissão online sem presença de convidados 

Em virtude da pandemia de Covid-19, cerimônia de posse do prefeito reeleito será restrita e terá transmissão ao vivo pela internet

Em 1º de janeiro de 2017 o Paço Municipal de Guarulhos foi palco de uma grande festa para a posse do novo prefeito da cidade, Gustavo Henric Costa, o Guti, na ocasião com 32 anos recém completados e integrante do PSB. Tratava-se de um momento político muito diferente do vivenciado agora, quando Guarulhos deixou de ser governada pelo PT depois de 16 anos seguidos, por dois prefeitos diferentes: Elói Pietá entre 2001 e 2008 e Sebastião Almeida de 2009 a 2016.  

Centenas de convidados se aglomeraram sob uma grande tenda montada em frente à “Casa Branca”, como é conhecida o gabinete do prefeito. No interior do prédio, gutistas se acotovelavam para tirar uma selfie com o novo chefe do Executivo local, eleito também no segundo turno com 84%, a maior votação proporcional do Brasil.   

Quatro anos depois, neste 1º de janeiro de 2021, o prefeito é o mesmo. Guti – que completa 36 anos neste dia 30 de dezembro – se reelegeu no segundo turno no último dia 29 de novembro com 57% dos votos válidos. Mas a festa de posse será muito diferente. A cerimônia, devido à pandemia de coronavírus que se arrasta há mais de nove meses, não terá convidados. Nem mesmo o secretariado deverá estar presente. A solenidade deve contar com assessores muito próximos e o vice-prefeito Professor Jesus. Tudo deve ser transmitido pela internet, via live.  

Segundo fontes da Casa Branca, o acesso ao Paço será bastante restrito, já que qualquer tipo de aglomeração neste momento está proibido e não faria sentido algum realizar um ato para um maior número de pessoas. O horário da solenidade ainda não está confirmado, mas deve ocorrer no início da tarde. Pela manhã, Guti deverá participar de outra cerimônia na Câmara Municipal, quando os 34 vereadores se reúnem para as próprias posses e para eleger o novo presidente da Casa, que deve ser – segundo cogita-se no meio político – o ex-deputado e agora novamente vereador, Fausto Miguel Martello, do PDT.