Economia

PREVIDÊNCIA TOTAL – Caminhos para a realização dos sonhos em 2015

“Todos os seus sonhos podem se tornar realidade se você tem coragem para persegui-los”. A frase, de Walt Disney (1901-1966), responsável por dar vida a personagens como Mickey Mouse, Pato Donald e companhia, e por criar a Disneylândia, é inspiradora. A citação motiva a muitos que já traçam suas metas e desejos para o novo ano que se aproxima.

Porém, para transformar sonhos em realidade, muito mais do que coragem, é preciso foco e vasto planejamento. “O segredo para essa transformação passa por duas etapas: planejamento e execução”, afirma Daniel Schnaider, consultor de negócios e sócio do SCAI Group.
 
O consultor orienta que, “assim como fazemos com diversos custos que temos, também para os sonhos é preciso reservar uma parte dos recursos. Nesse sentido, três perguntas – como devo economizar? Quanto devo economizar? Em quanto tempo quero e preciso economizar para que possa realizar meu sonho? – devem ser feitas constantemente, uma vez que as respectivas respostas facilitam o processo de provisionamento”.
 
O economista Erick Thau, da Técnica Finance Advisory e da Salix Group, destaca que, no planejamento, o tamanho do sonho não é o mais importante. “O que vale é o foco em cumprir o que é planejado, independentemente do porte desse desejo. Para conseguir tal feito, cada sonhador deve organizar de maneira eficiente suas receitas, bem como suas despesas”, diz.
 
Na visão do economista, “a tarefa de controle de gastos é algo difícil para muitos, mas imprescindível para que não só se conquiste o que é desejado como também o faça com o melhor custo de oportunidade possível”.
 
 
 
Mudança de comportamento
 
Os especialistas em finanças advertem que a conquista do sonho passa, necessariamente, por mudanças no comportamento e na relação que o brasileiro tem com o dinheiro.
 
“Infelizmente, o brasileiro não cultiva a cultura de se planejar financeiramente, ainda que seja para a realização de um sonho. Esse comportamento de gastar antes de se programar, em muitas ocasiões, acaba por trazer mais ônus do que bônus na conquista de seus desejos”, avalia Thau.
 
O economista ilustra que isso acontece porque, para muitos, “basta que a parcela caiba no bolso para gastar, sem que haja qualquer preocupação com a taxa de juros que incide nesse parcelamento”.
 
O consultor Daniel Schnaider levanta outra dificuldade de conduta financeira, essa relacionada à chamada economia comportamental. “Nessa área, pesquisas mostram que o cérebro humano funciona em um processo de contabilidade mental, onde os recursos são alocados, em pensamento, para diferentes setores, como educação, saúde, lazer e viagens”, explica.
 
De acordo com o consultor, “os estudos também revelam que o ser humano tem dificuldade em transferir recursos de um setor para outro. Essa limitação mental faz com que, por vezes, o sonho se distancie, acreditando-se não haver verba suficiente para realizá-lo, quando na verdade há, mas está alocada em outra pasta dessa contabilidade mental”.
 
Karen Calixto, especialista em educação e coaching financeiro, destaca que a mudança de comportamento passa ainda pela melhoria na organização das finanças. “Assim como fazemos com a saúde do corpo, a saúde financeira também carece de avaliações frequentes e detalhadas. Isso porque só podemos saber para onde vamos se sabemos onde estamos”, afirma.
 
 
Divisão dos sonhos
 
Para facilitar o planejamento que permitirá a realização dos desejos, Karen Calixto sugere categorizá-los, de modo que sejam mensurados e divididos em curto prazo, com até um ano para ser realizado; médio prazo, a ser realizado em até dez anos; e longo prazo, que exigirá planejamento de mais de uma década.
 
“Com essa divisão, fica mais fácil orçar e alinhar estratégias claras, simples e eficientes que possibilitem alcançar cada um dos propósitos, lembrando que as ações devem ser pensadas simultaneamente para as três esferas de sonho”, aconselha a especialista.
 
Daniel Schnaider ressalta que, qualquer que seja a categoria ou fase de divisão do desejo, cada etapa vencida e cada degrau alcançado rumo à concretização do mesmo, ainda que pequeno, seja muito celebrado. Para o consultor, “a comemoração trará esperança, energia e motivação para seguir a trajetória até a realização total do que é almejado”.
 
 
 
Previdência privada e poupança são instrumentos de economia
 
 
Além do controle de gastos, os especialistas em finanças sugerem alguns instrumentos da economia para auxiliar no processo de materialização e realização dos sonhos.
 
 
Para o economista Francisco Cunha Lima Cintra, sócio do portal ZenEconomics, a poupança é indicada como instrumento de reserva financeira para sonhos de todos os portes. “É um investimento simples, que pode inclusive ser de aplicação programada, como se fosse um custo fixo mensal, obrigatório. É uma estratégia eficiente, principalmente para quem não tem perfil poupador, uma vez que a aplicação de recursos sai automaticamente da conta. Assim, o investimento para o sonho se transforma em compromisso, como outra conta qualquer a ser paga”, diz.
 
 
Cintra, entretanto, faz uma ressalva: “por ter os menores rendimentos do mercado, não é indicado que se aplique a totalidade dos recursos nesse tipo de investimento. É preciso variar”.
 
A coaching financeira Karen Calixto concorda e ressalta que “a poupança é um excelente investimento principalmente para propósitos e sonhos de curto prazo”.
 
Para os desejos de longo prazo, a indicação é investir em outras ferramentas econômicas, como a previdência privada e os fundos de investimentos. Nesse caso, porém, Cintra alerta que, “antes de contratar qualquer fundo, é importante ler, estudar e pesquisar sobre as opções existentes”.
 
O economista orienta que os interessados nesse tipo de investimento também tomem conhecimento sobre a rentabilidade atual do fundo estudado, bem como a dos últimos anos, além de buscar informações sobre as despesas a ele atreladas, principalmente sobre a taxa de administração. “E, mesmo com todas essas informações, caso ainda esteja em dúvida, antes de aplicar qualquer quantia, o interessado deve buscar a orientação de um especialista, que poderá indicar as melhores opções do mercado”, indica.
 
Independentemente da escolha do instrumento utilizado, os especialistas são unânimes em afirmar que não há milagres que transformem sonhos em realidade. “O que há é foco, perseverança e empenho máximo para o cumprimento do planejamento financeiro em busca do que se sonha”, destaca Karen Calixto. São virtudes que, somadas à atitude e coragem ressaltadas por Walt Disney, podem fazer de 2015 um ano repleto de realizações.
 
 
Mais informações – www.previdenciatotal.com.br