Estadão

Produção industrial sobe em 20 de 26 ramos industriais em dezembro ante novembro

O avanço de 2,9% na indústria em dezembro ante novembro de 2021 foi disseminado entre as atividades pesquisadas, conforme os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quarta-feira, 2. A alta ocorreu em 20 dos 26 setores investigados na Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física.

A alta agregada foi puxada pelo salto de 12,2% na produção de veículos automotores, reboques e carrocerias e pelo avanço de 2,9% na fabricação de produtos alimentícios.

Segundo o IBGE, "outras contribuições positivas relevantes vieram de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (12,0%), de metalurgia (3,8%), de indústrias extrativas (1,6%), de produtos de minerais não-metálicos (2,0%), de máquinas e equipamentos (1,3%), de celulose, papel e produtos de papel (1,7%) e de couro, artigos para viagem e calçados (4,5%)".

Apesar da disseminação em dezembro, no processo de recuperação da indústria como um todo desde o início da pandemia, 16 dos 26 ramos pesquisados pela PIM-PF ainda estão abaixo do nível de produção registrado em fevereiro de 2020, último mês antes da covid-19 se abater sobre a economia. Nove atividades registraram nível de produção acima do visto antes da pandemia, enquanto um setor, a indústria extrativa, está exatamente no mesmo patamar de produção de fevereiro de 2020.

A discrepância entre os desempenhos de cada atividade se reflete também entre as categorias econômicas da indústria, lembrou Macedo. Enquanto o nível de produção de bens duráveis chegou estava, em dezembro, 16,4% abaixo do registrado em fevereiro de 2020, a produção de bens de capital estava 22,7% acima do patamar prá-pandemia.

Segundo Macedo, o bom desempenho da fabricação de bens de capital é puxado por caminhões, maquinário destinado à agropecuária, como tratores e colheitadeiras, e maquinário destinado para a construção civil. Os bens de capital utilizados pela própria indústria são exceção, especialmente quando se compara o desempenho de dezembro passado com o de igual mês de 2020, disse Macedo. A alta de 5,8% na produção de bens de capital ante dezembro de 2020 foi espalhada, mas a produção de máquinas industriais caiu 13% na mesma base de comparação.

<b>Comparação interanual</b>

A queda de 5,0% na indústria em dezembro ante dezembro de 2020 foi disseminada entre as atividades pesquisadas, conforme os dados do IBGE. A queda ocorreu em 20 dos 26 setores investigados na Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física.

Segundo o IBGE, as principais influências negativas foram metalurgia (-13,9%), produtos de borracha e de material plástico (-19,9%) e produtos de metal (-19,1%), com destaque também para a confecção de artigos do vestuário e acessórios (-29,5%).

A produção de veículos automotores, reboques e carrocerias, que avançou em dezembro ante novembro de 2021, puxando a alta de 2,9% na produção agregada, recuou 5,9% ante dezembro de 2020.