Estadão

Reino Unido mitigará dependência do petróleo russo ao longo de 2022, diz Johnson

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, reiterou que o país mitigará a dependência do petróleo russo ao longo de 2022. "Trabalhando com a indústria, estamos confiantes de que isso pode ser alcançado ao longo do ano", disse, em comunicado que confirma os planos britânicos.

A medida representa mais uma sanção contra Moscou pela decisão de invadir a Ucrânia e, no entendimento de Johnson, será "outro golpe econômico contra o regime de Vladimir Putin", o presidente russo.

Também nesta terça-feira, o presidente norte-americano, Joe Biden, anunciou proibição de importações de produtos de energia da Rússia.

Já a União Europeia elaborou um plano para reduzir sua dependência do gás russo antes de 2030.