Estadão

Renda pessoal fica estagnada nos EUA, mas gastos com consumo e PCE avançam

A renda pessoal nos Estados Unidos ficou estável em janeiro ante dezembro, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta sexta-feira, 25, pelo Departamento do Comércio. O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo <i>The Wall Street Journal</i>, que previam redução de 0,3% na renda.

Já os gastos com consumo subiram 2,1% no mesmo período, enquanto o consenso do mercado era de avanço de 1,6%.

Os dados mensais de dezembro foram revisados, para alta de 0,4% da renda pessoal e queda de 0,8% dos gastos com consumo.

<b>PCE</b>

A pesquisa também mostrou que o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) – medida de inflação preferida do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) – subiu 0,6% em janeiro ante dezembro.

O núcleo do PCE, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, avançou 0,5% no período, em linha com as expectativas.

Na comparação anual, o PCE subiu 5,2% e seu núcleo aumentou 6,1% em janeiro.